Rádio 950 é multada mais uma vez pela Justiça Eleitoral de Marília

Fachada da Rádio 950. Foto: Internet.
Fachada da Rádio 950. Foto: Internet.

Em dois dias a Rádio Clube de Vera Cruz Ltda., que opera em Marília com o nome fantasia de 950 AM, foi multada duas vezes pela Justiça por fazer “propaganda eleitoral irregular”.

Dias 24 e 26, a Juíza de Direito Renata Biagioni Belam, da 400ª Zona Eleitoral, proferiu sentenças punindo a emissora com multas de R$ 21.282,00. Ambas por causa de entrevistas do deputado estadual cassado Abelardo Camarinha (PSB), um dos sócios da rádio e pai do prefeito Vinícius Camarinha (PSB), com críticas à Operação Miragem da Polícia Federal e aos adversários políticos do filho, beneficiando-o diretamente.

Neste último caso, a assessoria jurídica da coligação ‘Marília: Desenvolvimento Sem Corrupção’, autora das ações contra a rádio, informou que ingressará com recurso para que a multa tenha o valor dobrado.

“A lei é clara ao prever que em caso de reincidência a multa deve ser dobrada. E é isso o que vamos requerer”, comentou. Segundo entendimento da juíza, a 950 AM “violou” o disposto na Lei nº 9.504/97 ao “dar, durante a programação, tratamento privilegiado a candidato” – no caso, o filho-prefeito do deputado cassado.

Nas entrevistas à própria emissora, Camarinha chamou de “eleitoreira e criminosa” a operação deflagrada dia 10/8 pela Polícia Federal, com buscas, apreensões e prisões a aliados políticos dele e do filho. Também tentou ligar a operação a adversários políticos, como se a PF estivesse a serviço deles.

Na ocasião, o escritório político do PSB (partido dos Camarinha), o Gabinete do prefeito e o apartamento em que reside, em prédio luxuoso no Centro, foram alvo das ações dos agentes da Polícia Federal.

Crimes como sonegação fiscal, operação clandestina das rádios Dirceu AM e Diário FM (do grupo CMN, com vínculos políticos com os Camarinha, que foram lacradas), uso de documentos falsos e até evasão de divisas (por isso a ligação com a Operação Lava Jato) estão sendo investigados pela PF.

Acredita-se que as apreensões feitas e os depoimentos colhidos das pessoas que foram presas levarão a novos desdobramentos da Operação Miragem (que ganhou este nome, segundo a PF, porque os veículos de comunicação ligados à família Camarinha noticiavam fatos distorcidos da realidade).

Sobre Hailton Medeiros 38 Artigos
Hailton Medeiros é jornalista e âncora do polêmico e dinâmico programa de televisão e internet, HORA H. Ele apresenta e comenta diariamente as principais notícias de Marília.

Entre na conversa...