Balanço da Educação Municipal aponta os avanços conquistados em 2017 

Novo modelo das cerimônias de formatura da Educação Infantil agradou a todos. Foto: Divulgação.
Novo modelo das cerimônias de formatura da Educação Infantil agradou a todos. Foto: Divulgação.

A atual Administração de Marília, por meio da Secretaria Municipal de Educação, divulgou no início desta semana os avanços conseguidos nesta área depois de um início de ano com vários problemas, como a falta de professores, merenda e atrasos nos pagamentos à dezenas de fornecedores da Educação municipal. Vejam os destaques da Educação em 2017.

Professores em sala de aula 

A atual administração pegou a Educação de Marília com a falta de cerca de 450 professores. Para resolver o problema em 2017, foi lançado mão da carga suplementar, por meio da “jornada especial”, e a contratação de professores aprovados em processo seletivo, pelo regime CLT. Porém, era preciso planejar outras respostas para 2018.  

Assim, a atual Administração realizou no mês de novembro e dezembro Concurso Público visando a contratação de cerca de 500 profissionais para atuar na Secretaria de Educação, entre professores de Emei, Emef e Inglês, diretores, auxiliares de desenvolvimento escolar entre outros. O anúncio do resultado com os nomes dos aprovados no Concurso acontecerá no dia 25 de janeiro, com imediata contratação dos profissionais de forma efetiva.  

Merenda Escolar 

Problema com a merenda escolar também foi enfrentado no início do ano letivo de 2017. Ao chegar na Divisão de Alimentos, detectou-se estoque insuficiente para iniciar o abastecimento nas escolas para o ano letivo. A atual Administração constatou que os pagamentos aos fornecedores estavam atrasados. Em alguns casos, a inadimplência vinha desde junho de 2016, o que dificultou as compras necessárias para regularizar o estoque e iniciar bem o ano letivo de 2017. 

Detectado o problema, um trabalho entre as Secretarias Municipais foi empenhado visando a devida regularização dos estoques de merenda escolar em Marília. O serviço superou as dificuldades enfrentadas nos meses de fevereiro e março, com as entregas de todos os alimentos previstos no encerramento do mês. Vale lembrar que diariamente são servidas mais de 54 mil refeições pela Secretaria de Educação, para cerca de 100 escolas (60 do município e 40 do estado). A aquisição inicial de alimentos foi de 80 toneladas, sendo 20 mil quilos de carnes variadas. 

Outro problema enfrentado neste setor foi a impossibilidade de continuar com a abertura de novos contratos para a aquisição de alimentos. O motivo foi um imbróglio legal criado em 28 de dezembro de 2016 pelo então Diretor de Licitação da época, que suspendeu o Pregão Presencial 263/2016. (Registro de Preços para eventual fornecimento de gêneros alimentícios destinados a diversas Secretarias Municipal) na última semana do ano. Esse problema foi superado com a abertura de um novo processo licitatório e uma compra emergencial de alimentos.  

Superadas esses obstáculos iniciais, a Secretaria Municipal de Educação pode se dedicar à qualidade do atendimento e para isso teve um cuidado especial com os alunos que sofrem de algum tipo de alergia. Além de um cardápio diferenciado para a merenda do dia, a tradicional distribuição de Páscoa de ovos de chocolates para as crianças da rede municipal de Educação teve um ingrediente a mais: sensibilidade. Por iniciativa do prefeito Daniel Alonso e do secretário Municipal de Educação, professor Beto Cavallari, sob orientação da equipe pedagógica, além do chocolate ao leite foram distribuídos ovos especiais para crianças com alergias, intolerância à lactose ou com restrição ao consumo de açúcar. No total, foram entregues 17.412 ovos de chocolate com a receita tradicional (ao leite), 1.139 para alérgicos e 12 diet. 

Outro ponto de avanço em 2017 se refere ao abastecimento para as tradicionais Festas Juninas nas escolas municipais. Diferente do que era feito em anos anteriores, quando utilizavam gêneros que deveriam ser estritamente destinados à merenda para as festas juninas, a atual Administração fez uma compra específica de gêneros que foram utilizados nas festas.  

Uniformes 

O ano de 2017 vai ser marcado pela “virada pedagógica” no modo como a Secretaria de Educação organizou seus eventos. Com o foco no calendário escolar e na qualidade da vida escolar dos alunos do município, a Secretaria modificou a forma de entrega dos uniformes no início do ano. No lugar das várias e tediosas cerimônias para as autoridades fazerem as entrega, este ano os uniformes chegaram as crianças de forma simples e objetiva. 

“Fizemos a entrega respeitando o calendário das escolas, respeitando as atividades em sala de aula, o trabalho dos diretores, de modo a nos integrarmos à rotina das instituições, de forma harmônica, sem prejuízo ao aprendizado das crianças. A escola não precisou parar para o prefeito fazer a entrega dos uniformes. O novo modelo de entrega foi aprovado pelo prefeito Daniel Alonso, pelos pais e educadores da rede”, explicou o Secretário de Educação, prof.  Beto Cavallari. 

No total, foram entregues 20 mil conjuntos, com duas camisetas, duas bermudas ou dois shorts saia, uma calça e um agasalho. 

Cuidadores  

Outro problema enfrentando pela atual Administração foi em relação aos cuidadores que trabalham nas escolas e fazem o atendimento às crianças com necessidades especiais. Sem pagamento desde julho de 2016, a empresa que prestava o serviço ameaçou retirar todos os cuidadores o início de 2017. Depois de uma intensa negociação, com falta de documentação entre outros percalços, a situação foi regularizada e o pagamento da parte da dívida que estava empenhada foi planejado, evitando assim que as crianças ficassem sem o atendimento daqueles profissionais terceirizados.  

Frota Escolar 

A frota da Secretaria Municipal de Educação também precisou de uma atenção especial no início do ano. Infelizmente, a maioria dos veículos apresentava algum problema mecânico ou estrutural.  Uma força tarefa foi montada para preparar os carros para o início do ano letivo.

“Havia ônibus, vans e Kombi que se encontravam sem manutenção há cerca de seis meses. Se não arrumássemos imediatamente não conseguiríamos atender a demanda do transporte escolar”, explicou o Secretário de Educação, prof.  Beto Cavallari.

Gradativamente todos os cerca de 90 veículos da frota passou por revisão. Além disso, a Secretaria avançou neste setor com a compra de 14 novos veículos em 2017: foram 7 vans, sendo 4 adaptadas para o atendimento de alunos com necessidades especiais, e sete ônibus de 50 lugares com acesso aos alunos com necessidades especiais. Novas aquisições serão feitas em 2018 visando a renovação da frota.

Manutenção 

Outro fator que merece destaque em 2017 foi a montagem da equipe de manutenção para assumir pequenas e médias reformas nas escolas municipais. Escolas como a Emei 12… Feijão com Arroz e a Emef Nelson Gabaldi foram reformadas com equipe própria da Secretaria.  

Além disso, a Secretaria de Educação retomou os atendimentos de manutenção nas escolas, para pequenos, mas importantes, reparos. Segundo o Assessor de Controle de Manutenção Escolar, Luís Carlos Santos Chagas, o atendimento às escolas foi feito pela ordem cronológica das solicitações.

“Tinha ofício de 2015 ainda, com diretoras pedindo reparos em algumas escolas. Gradativamente fomos atendendo um a um”, explicou o Assessor.  

Capacitação das equipes 

Servidores da Secretaria Municipal de Educação tiveram uma intensa agenda de capacitação em 2017.  

A programação envolveu auxiliares de desenvolvimento escolar (ADE), cuidadores terceirizados e atendentes de escola (popularmente conhecidas como merendeiras). Essas ações ocorreram de modo paralelo ao planejamento escolar, período no qual professores, coordenadores e diretores definem estratégias, metas e ações para o ano letivo. 

As oficinas de capacitação contaram com o apoio de parceiros e especialistas servidores municipais. Elas foram realizadas na Emei Mãe Cristina, Biblioteca Municipal e auditório anexo à sede da secretaria. Com conteúdo teórico e prático, as capacitações ocorreram em diferentes períodos para atender a todos os funcionários. 

Na Emei Mãe Cristina, mais de 200 auxiliares de desenvolvimento escolar, que apoiam professores no cuidado às crianças com idades de quatro meses à cinco anos, receberam um treinamento em Primeiros Socorros com uma equipe especializada do Corpo de Bombeiros. 

O treinamento das atendentes (merendeiras), com cerca de 200 colaboradoras, abordou questões sobre a recepção de alimentos, controle, qualidade, manejo e conservação, preparo e distribuição das refeições. A capacitação foi ministrada pela nutricionista Cláudia Campos. 

Também passaram por oficina de capacitação os cerca de 130 cuidadores que atuam na rede municipal. Vale ressaltar que, em 2017, este atendimento avançou de modo significativo e atingiu 248 alunos. 

Em dois dias, oito profissionais especializados das áreas de psicologia, pedagogia e fonoaudiologia, entre outras, ministraram conteúdos sobre a educação especial e as correlações entre escola, família e sociedade, com abordagens, inclusive, sobre legislações de proteção aos deficientes. 

Na avaliação do secretário de Educação, prof.  Beto Cavallari, a agenda de capacitações alcançou o objetivo proposto.

“A missão que nos foi passada pelo prefeito Daniel Alonso é a de realizar uma educação pública de máxima qualidade, com a visão para o que é feito nos países mais desenvolvidos. Sabemos que para atingir esse patamar, o investimento nos servidores da Educação é fundamental. E não temos medido esforços para cumprir isso diariamente na Secretaria de Educação. Haja vista o acerto de parcerias inéditas com a Unesp e a Unimar para a capacitação de professores”, afirmou o secretário.  

Central de vagas 

Mais um importante avanço alcançado neste ano de 2017 foi em relação a Central de vagas. Depois de diversas reuniões que a Secretaria de Educação realizou com vereadores, Conselho Municipal de Educação, Juizado da Infância e Juventude, Ministério Público, Defensoria pública, OAB e outras entidades representativas da sociedade, o prefeito Daniel Alonso publicou um decreto regulamentando o atendimento à demanda escolar das crianças de quatro meses a três nos de idade, na Educação Infantil do Sistema Municipal de Ensino, para o ano de 2018. 

Com esta regulamentação os alunos terão acesso à escola mais próxima de sua residência, de acordo com a área de abrangência definida pela Equipe Técnica e anuência dos gestores escolares. Outra importante regularização ocorreu em relação à concessão de período integral. Esse dependerá do horário de trabalho dos pais ou responsáveis, que deverão comprovar trimestralmente o vínculo empregatício. 

O decreto também regularizou os casos de crianças em situação de risco, dando-lhes prioridade no atendimento escolar integral. A Secretaria Municipal de Educação, com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, do Ministério Público, do Juizado da Infância e Adolescência e da Defensoria Pública analisará e fará os encaminhamentos devidos nos casos em que forem detectados vulnerabilidade social.   

Democratização das Jornadas Especiais  

Para democratizar o processo de atribuição de jornadas especiais e substituições, a Secretaria de Educação implementou em 2017 o processo seletivo através de provas elaboradas pelas equipes técnicas de Emei, Emef e Educação Especial.  

Nos anos anteriores, para a atribuição das Jornadas Especiais e Substituições, a Secretaria adotava o critério de senioridade, o que gerava um gasto adicional superior a R$ 8 milhões anuais para cobrir a folha de pagamento dos professores. Com essa mudança, a Secretaria reduzirá esse valor em 2018 em cerca de 40%, que será revertido em outras ações em prol dos professores e alunos.

“Este é o primeiro ano que a atribuição das jornadas especiais e substituições é feita através de um processo seletivo com prova e podemos dizer que tudo correu muito bem” explicou o Coordenador de Gestão Escolar Joaquim Bento Feijão. 

Plano de carreira 

Por pedido do secretário de Educação, prof. Beto Cavallari, e com o apoio do prefeito Daniel Alonso, foi iniciado nas escolas as discussões visando a elaboração do Plano de Carreira dos Servidores da Educação. “Cada escola que se dispôs a participar das discussões elaborou uma pauta com as principais sugestões dos profissionais da rede. Estes dados estão sendo compilados para futuro encaminhamento à Comissão que elaborará o Plano de Carreira,” explicou Beto Cavallari. 

Desfile de 4 de abril 

A participação dos alunos da Rede Municipal de Ensino no desfile Cívico de 4 de abril também sofreu modificações. Em 2017, a Secretaria implantou um sistema democrático de rodízio entre as escolas, as crianças e os pais ou responsáveis de modo a se auto organizarem e se voluntariarem para a participação no desfile. Com isso, de maneira muito positiva ampliou-se a participação dos pais em eventos protagonizados por seus filhos.  

Outra pequena, mas significativa modificação se deu na organização dos professores junto aos alunos durante o desfile. Pela primeira vez os professores puderam desfilar livremente com seus alunos, sem posições marcadas.  

Formaturas nas Emeis 

Depois de várias décadas sendo realizada de forma coletiva no Estádio Bento de Abreu e posteriormente no Ginásio de Esportes “Neuza Maria Galetti”, as formaturas de conclusão da Educação Infantil passou a ser realizada nas próprias escolas, de modo individual, respeitando a identidade de cada Emei.  

Esse novo modelo de formatura foi definido após longo período de diálogo entre a Secretaria de Educação e as diretoras, os Conselhos de Escola, formados por profissionais da Educação e pais de alunos, e o Conselho Municipal de Educação. Tratava-se de uma demanda antiga dos envolvidos e contou com o amplo apoio do prefeito Daniel Alonso. Todos entendiam que neste formato a família dos formandos poderiam participar mais de perto deste dia tão importante na vida daquelas crianças. 

Assim, cada escola definiu, a partir de parâmetros básicos fornecidos pela Secretaria de Educação, como seria realizada a cerimônia de formatura de seus alunos. Uma vez decidido os detalhes, as diretoras e equipes contaram com o apoio de diversos setores da Secretaria Municipal de Educação e demais Secretarias, que forneceram a estrutura necessária para a realização das festas (palco, decoração, equipamento de som, camisetas para os formandos etc.). 

Além da mudança de local e modo de realizar as cerimônias, outras inovações marcaram a formatura das Emeis em 2017, como explica o secretário de Educação, prof. Beto Cavallari.

“Este ano todos os formandos foram chamados nominalmente para receberem os certificados de conclusão da Educação Infantil. No formato antigo, apenas um aluno recebia o certificado representando todos os outros. Outra novidade para este ano foi que todos os alunos usaram as tradicionais Becas de formatura”.

O secretário de Educação também destacou a “virada pedagógica” que marcou os eventos da Educação em 2017.

“Estávamos muito apreensivos com o resultado das formaturas nas Emeis, mas três coisas mostraram que a decisão foi acertada. Em primeiro lugar, os pais e as equipes das escolas estavam emocionados com a festa, chorando, gritando, beijando e abraçando seus filhos e alunos. Em segundo lugar, ouvi de uma diretora, após uma cerimônia belíssima, o seguinte: Você sabe quando começamos a ensaiar para isso? Na semana passada, me disse orgulhosa.  E terceiro, as crianças em geral e as crianças com necessidades especiais puderam ser as verdadeiras protagonistas das suas próprias formaturas”, revelou o secretário.  

Capacitação do Magistério  

Em 2017, as professoras e os professores participaram de diversas ações visando a capacitação e preparação dos mesmos para as práticas pedagógicas, entre elas a capacitação em reforço, a preparação para a prova Brasil, o curso de Estratégias de Leitura para as coordenadoras pedagógicas, além das formações mensais. 

De maneira inédita, a Secretaria Municipal de Educação de Marília, com o apoio da Secretaria Municipal da Cultura, promoveu o Festival de Filmes e Documentários da Educação “Film-Ação”. O festival teve como objetivo qualificar as discussões educacionais por meio de filmes e debates e promover a compreensão entre professores, coordenadores e diretores dos temas apresentados em cada edição.  

As professoras e os professores também participaram durante o ano de importantes palestras, como a “Avaliação na Educação Infantil: proposições teóricas e práticas”, com a doutora Nara Soares Couto, e “Educação 3.0”, com o mestre Ton Ferreira. 

Também foram realizados cursos para Professores Coordenadores que discutiram temas como: Diretrizes em Ação –Concepções e Práticas, Organização do Espaço e do Tempo na Educação Infantil: enfoque tempo, Currículo na Educação Infantil, Limites na escola, rotina escolar, indisciplina e agressividade, Projetos na Educação Infantil, Brincar na Escola: caminhos e escolhas, Técnicas Freinet: possibilidades pedagógicas com as crianças pequenas, Música como Linguagem: teoria e prática para educação infantil e Matemática na Educação Infantil 

Inglês 

Na área pedagógica, um dos principais problemas enfrentados no início do ano foi a falta de professor de Inglês,

“O governo anterior criou a disciplina, mas não criou o cargo de professor de inglês, fato que dificultou a implantação da disciplina neste ano” disse o Coordenador de Gestão pedagógica Joaquim Bento Feijão” 

Feijão explicou que o Secretário de Educação, prof. Beto Cavallari, levou imediatamente o problema ao prefeito Daniel Alonso, que resolveu criando, com a aprovação da Câmara Municipal, o cargo de professor de Inglês. Na sequência, o cargo entrou na lista do concurso público de 2017 para preenchimento do quadro de educadores nesta disciplina.

 “A gestão anterior criou a disciplina, comprou material de inglês e se esqueceu do mais importante, o recurso humano. O prefeito Daniel atendeu nosso pedido e criou o cargo de professor de inglês em 2017. Para 2018 já está confirmado a disciplina de Inglês para todos os alunos do 1º ao 5º ano da Rede Municipal de ensino. Viremos com um robusto projeto pedagógico de inglês, privilegiando o gosto do aluno pela língua por meio do speaking e do listening para somente após focarmos na grammar,” apontou o educador e secretário de Educação, prof. Beto Cavallari.  

Jovens Empreendedores 

Em 2017, uma das primeiras iniciativas do prefeito Daniel Alonso na Educação foi a introdução de oficinas do programa “Jovens Empreendedores” nas escolas de tempo integral da Rede de Ensino de Marília. Isso ocorreu graças a uma parceria entre a Secretaria de Educação e o Sebrae/SP, que contou também com o apoio da Secretaria Municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico.  

Segundo o Secretário de Educação, prof. Beto Cavallari, o programa começou com a capacitação, oferecida pelo escritório do Sebrae-SP em Marília, para um grupo de 25 professoras da rede de ensino. O programa foi implantado nas escolas Emefs Célio Corradi, Nicácia Garcia Gil, Cecília Alves Guelpa e Nelson Gabaldi. Todas adotam o regime integral do 1° ao 5° ano. 

“Junto com a alfabetização e o ensino da matemática, passamos a trabalhar com as nossas crianças valores que norteiam o empreendedorismo, como cidadania, trabalho em equipe e ética”, destacou Beto Cavallari. 

Novo Sarem 

Em 2017 foi implantado na rede o Novo Sarem (Sistema de Avaliação da Rede de Ensino de Marília). O sarem é uma ferramenta para avaliar se as metas de leitura e resolução de problemas matemáticos foram atingidas no período.  

Nos anos anteriores, a avaliação do Sarem ficava restrita a uma pequena parcela dos alunos. Em 2017, o novo Sarem avaliou os mais de 8 mil alunos do Ensino Fundamental municipal. Os dados extraídos subsidiarão a elaboração do PDE (Plano de Desenvolvimento Escolar) para o ano de 2018.

“Essas avaliações externas servem como uma fotografia da vida escolar do aluno. É preciso entender sua importância no fornecimento de dados para analisar o desenvolvimento do aluno, mas também os seus limites. A vida não é uma fotografia, mas um filme. Por isso colocamos essa ação sempre em perspectiva”, destacou o secretário de Educação, prof. Beto Cavallari.  

Atendimento Educacional Especializado (AEE) 

Na Educação Especial, a Secretaria de Educação foi agraciada com o 2º lugar no “Prêmio Ações Inclusivas Para Pessoas Com Deficiência – Governo Do Estado de São Paulo”, criado em 2010 pelo Governo do Estado de São Paulo. O intuito principal é conhecer os programas, projetos e ações, e disseminar essas iniciativas estimulando a inclusão social.  

O projeto premiado em 2017 visa a transformação do Centro Escola de Educação Especial em Centro Integrado de Apoio a Educação Inclusiva.  O Centro Integrado terá como missão colaborar, por meio de apoio especializado, com as unidades escolares da rede municipal de ensino de Marília, no processo educacional dos alunos com necessidades educacionais especiais, inclusive alunos com altas habilidades, e alunos com baixo rendimento escolar devido a defasagem de conteúdo. Em parceria com a Secretaria de Saúde, o Centro Integrado ampliará a oferta do atendimento educacional especializado aos alunos que se enquadram no serviço. 

Atendimento especializado aos alunos das unidades escolares municipais na sede do próprio centro ou quando necessário de forma itinerante e colaborativa, por meio de docentes e demais profissionais da área da saúde e serviço social. Por sina, em 2017 o AEE abriu parceria com a Secretaria Municipal de Saúde no sentido de qualificar o serviço prestado aos alunos da Rede Municipal de Ensino.   

Outro destaque da equipe do AEE foi o atendimento pedagógico domiciliar, inédito na Educação municipal. Em 2018 esse serviço será mantido visando possibilitar o acompanhamento pedagógico-educacional do processo de desenvolvimento e construção do conhecimento da parcela da população que se encontra impossibilitada de frequentar ambientes escolares. São educandos cuja condição de saúde os priva de serem inseridos e frequentar o ambiente escolar. 

Assim, a Administração do prefeito Daniel, por meio da Secretaria Municipal de Educação, encerra esse balanço positivo de suas ações em 2017, presta contas com a população de Marília e reafirma o compromisso com uma educação de qualidade em todos os níveis e modalidades sob sua responsabilidade.   

Sobre Prefeitura de Marília 497 Artigos
Divulgação e Comunicação sob a responsabilidade de Carlos Bonatelli. Administração 2012-16 de Vinícius Camarinha (PSB).
Contato: Website

Entre na conversa...