Base aliada de Vinícius aprova parcelamentos das dívidas

Sete vereadores da base aliada de Vinícius compareceram à sessão.
Sete vereadores da base aliada de Vinícius compareceram à sessão. Foto: Will Rocha.

O Prefeito Vinicius Camarinha (PSB) conseguiu aprovar nesta terça-feira (27) em sessão extraordinária  da Câmara Municipal de Marília os dois projetos apresentados por ele para parcelamento de dívidas que  deixaram de ser votados na sessão extraordinária realizada no dia 15  deste mês.

Foram aprovadas as autorizações para parcelamentos das dívidas com a empresa Monte Azul Engenharia Ltda (R$ 8 milhões) e com o IPREMM (R$ 35 milhões, segundo a prefeitura).

A Câmara já tinha aprovado o parcelamento das dívidas do DAEM com a CFL (Aproximadamente R$ 13 milhões) , com a Unimed (R$ 5 milhões, com a Empresa de Saneamento Replan  (R$ 7.250milhões),   Maternidade Gota de Leite (R$ 9.991milhões), Santa Casa (R$ 1.477  milhões) e ABHU (Associação Beneficente Hospital da Unimar) (6.069 milhões).

Durante o período que antecedeu a sessão desta terça-feira havia a expectativa se haveria ou não quórum para a realização da sessão (7 vereadores).  Como a não aprovação destes dois projetos de parcelamentos poderia provocar complicações futuras na análise de suas contas, o próprio Vinicius Camarinha chegou a visitar alguns vereadores da sua base para garantir a presença deles na sessão.

Participaram da sessão, e aprovaram por unanimidade os projetos apresentados pelo atual prefeito, Herval Seabra (PSB), Sônia Tonin (PSC), Silvio Harada (PR), José Bassiga (PHS), Expedito Capacete (DEM), Luiz Eduardo Nardi (PR) e Marcos Rezende (PSD).

Os vereadores Cícero do Ceasa (PV), José Menezes (PSL), Marcos Custódio (PSC), Mário Coraíni Júnior (PTB), Samuel da Farmácia (PR) e Wilson Damasceno (PSDB) não participaram da sessão que aprovou também o Plano Plurianual para investimentos públicos até 2020 e o projeto que estabelece as diretrizes para elaboração do orçamento de Marília.

Entre na conversa...