Agronegócio: Embrapa cria sensores inteligentes para irrigação

Indicador de irrigação inteligente. Foto: Joana Silva/Embrapa

DIVULGAÇÃO. O Valor da Produção Agropecuária Paulista (VPA), estimado para 2015 em R$ 61,5 bilhões, foi obtido com base na seleção dos 50 produtos de maior valor, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta). O cálculo do VPA regional permite uma visão panorâmica da distribuição da renda da atividade agropecuária paulista, conforme a região do estado. Foram consideradas as informações dos 40 Escritórios de Desenvolvimento Rural (EDRs), da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati).

BOA AJUDA. O agronegócio continua ajudando o Estado de São Paulo a equilibrar suas contas. De janeiro a outubro de 2015, as exportações paulistas somaram US$ 37,74 bilhões e as importações, US$ 55,03 bilhões, gerando um déficit de US$ 17,29 bilhões. O agronegócio, mesmo com exportações decrescentes, atingiu US$ 13,2 bilhões; enquanto as importações setoriais somaram US$ 4,33 bilhões, resultando em um saldo positivo de US$ 8,87 bilhões, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).

TECNOLOGIA. Dois tipos de sensores desenvolvidos pela Embrapa Instrumentação (São Carlos, SP) para determinar a umidade do solo no campo e em jardins e, assim, evitar a irrigação desnecessária, excesso ou falta de água foram apresentados quinta-feira, dia 19, a cerca de 70 produtores da agricultura familiar de Cândido Rodrigues, na Região Central do Estado de São Paulo. A proposta de apresentar os sensores de baixo custo para irrigação é potencializar a produção de frutas e hortaliças, evitar a intersafra e, assim, poder trabalhar com escala direta o ano todo.

SEGURO RURAL. Com o objetivo de estabelecer as diretrizes da política de subvenção ao prêmio do seguro rural para o período 2016-2018, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) divulgou dia (23), o Plano Trienal do Seguro Rural. Na resolução, publicada no Diário Oficial da União, foram atualizados os percentuais e limites máximos anuais da subvenção ao seguro rural por beneficiário e as estimativas orçamentárias para a concessão do benefício.

MILHO. As cotações internas do milho registraram variações menos expressivas na semana passada. Dentre as regiões acompanhadas pelo Cepea, as praças ofertantes como Rio Verde (GO), Triângulo Mineiro e Barreiras (BA) tiveram alta nos preços, enquanto no Sul, nas regiões paulistas e nos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR), as cotações se enfraqueceram.

FARELO DE SOJA EM QUEDA. O preço médio caiu 1,5% em novembro, em relação a outubro. A pressão de baixa vem dos recentes recuos do dólar em relação ao real e da menor demanda por farelo neste final de ano. Segundo levantamento da Scot Consultoria, em novembro, a tonelada do alimento concentrado está cotada, em média, em R$1.340,80, sem o frete, em São Paulo. Na comparação com o mesmo mês de 2014, o pecuarista está pagando 12,3% mais pelo insumo.

PREÇO DOS OVOS. No encerramento da semana passada a caixa de ovos brancos no mercado paulista sofreu mais uma queda – 2ª da semana e do mês, 50º do ano – e fechou cotada, em média, a R$65,00. Segundo a Jox Assessoria Agropecuária, o feriado da última sexta em várias cidades e capitais prejudicou o normal andamento do mercado causando desequilíbrio entre oferta e procura. Com isso, houve pressão e queda nos preços praticados. O período do mês não é favorável à comercialização do produto. Por isso, a tendência é um crescimento nas promoções visando dar mais escoamento ao produto.

CALENDÁRIO AGRÍCOLA DEZEMBRO. Época de plantio de: Arroz, Café, Cana-de-açúcar, Feijão (1a.safra), Milho (1a.safra) e Soja. Época de colheita de: Mandioca, Milho (1a.safra).
Dê a sua opinião: mauricio.picazo.galhardo@hotmail.com. Boa semana e um forte abraço. Até mais…

Entre na conversa...