Dia de Mobilização Nacional Pró-Saúde da População Negra é comemorado hoje

CONSCIENTIZAÇÃO

Dr. Claudio Cesar Rossi, interlocutor da Saúde da População Negra do Departamento Regional de Saúde, durante palestra no CRAS Teotônio Vilela

Para alertar a população e levar informações sobre doenças, como anemia e traço falciforme, hipertensão, diabetes e glaucoma que acometem em sua maioria, os negros e afrodescendentes, e propor políticas públicas específicas para o segmento, a Secretaria Municipal da Juventude e Cidadania, por meio da Coordenadoria de Políticas para a Igualdade Racial, com o apoio da Famema (Faculdade de Medicina de Marília), realizou nesta terça (27), pela manhã, uma ação de panfletagem no Terminal Rodoviário, no centro da cidade.

Direcionada aos afrodescendentes, a ação teve o objetivo de esclarecer e orientar a população negra sobre as doenças que a afetam com mais intensidade. “Só conhecendo é que podemos adotar medidas de prevenção adequadas, permitindo o autocuidado e uma melhor qualidade de vida da população. A data é importante para sensibilizar também os profissionais de saúde para as demandas específicas da população negra sobre o racismo institucional e suas consequências à saúde dos afrodescendentes”, comentou Rita Magnani, coordenadora de Políticas para Igualdade Racial da Secretaria Municipal da Juventude e Cidadania.

Segundo Rita Magnani, algumas doenças genéticas ou hereditárias são mais comuns da população negra e exigem um acompanhamento diferenciado. Entre as principais enfermidades estão: diabete melito (tipo II); hipertensão arterial; miomas; deficiência de glicose 6 fosfato desidrogenas; e doença falciforme.

Doença Falciforme 

Nesta terça-feira (27), também é celebrado o Dia Nacional de Luta pelos Direitos das Pessoas com Doença Falciforme. Neste quesito, o Programa Nacional de Triagem Neonatal/PNTN é fundamental para o diagnóstico de doenças falciformes feito em recém-nascidos por meio do teste do pezinho.

A anemia falciforme – que é a doença falciforme mais conhecida – é uma das enfermidades hereditárias mais comuns no Brasil. Trata-se de um tipo de anemia causada por alteração genética que leva a uma hemoglobina anormal (hemoglobina é uma proteína que existe dentro dos glóbulos vermelhos e que transporta o oxigênio do ar que respiramos para todo o nosso corpo).

“Estas doenças podem ser detectadas pelo teste do pezinho, que é feito quando o bebê nasce. Os principais sintomas são: anemia, palidez, icterícia (cor amarelada nos olhos), dores nos ossos e inchaço nas mãos e pés. A data serve para alertar para a detecção precoce deste tipo de doença, fundamental para o acompanhamento, tratamento e melhora da qualidade de vida dos portadores da enfermidade falciforme”, ressaltou Rita Magnani

Sobre Prefeitura de Marília 495 Artigos
Divulgação e Comunicação sob a responsabilidade de Carlos Bonatelli. Administração 2012-16 de Vinícius Camarinha (PSB).
Contato: Website

Entre na conversa...