Rádio 950 é multada por propaganda eleitoral irregular e abuso da mídia

Foto: YouTube.

Por decisão da juíza Renata Biagioni Belam, da 400ª Zona Eleitoral, a Rádio Clube de Vera Cruz Ltda., que opera em Marília com o nome fantasia de Rádio 950 AM, foi multada em R$ 21.282,00 por “propaganda eleitoral irregular” e abuso do uso da mídia.

Em caso de reincidência, a legislação prevê o dobro deste valor e outras sanções mais graves contra a emissora. Conforme documentos da Junta Comercial (Jucesp) e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a 950 AM é propriedade do deputado estadual cassado Abelardo Camarinha (PSB) e do radialista Wilson Matos.

As sanções foram aplicadas contra a emissora no Processo nº 1894.2016, com data desta quarta-feira (24). Antes, a juíza já havia determinado duas advertências à emissora, pelas mesmas razões.

Após a Operação Miragem da Polícia Federal em Marília, com cumprimento de mandados de busca, apreensão e prisões contra empresários, empresas, Prefeitura, aliados políticos e até no apartamento do prefeito Vinícius Camarinha (PSB) no último dia 10, o deputado-pai concedeu entrevistas à 950 AM para atacar as ações e criticar adversários. Ao mesmo tempo, enalteceu o filho-prefeito. Ambas as situações caracterizaram propaganda irregular.

Na mesma operação foram lacradas as rádios Dirceu AM e Diário FM, que atuavam na clandestinidade desde 2013. Ambas integram o grupo de comunicação CMN, dono também do jornal Diário de Marília, com vínculos já reconhecidos pela Justiça com o grupo político da família Camarinha. A multa à 950 AM é a primeira penalização oficialmente aplicada pela Justiça Eleitoral nas eleições municipais de 2016.

Sobre Hailton Medeiros 38 Artigos

Hailton Medeiros é jornalista e âncora do polêmico e dinâmico programa de televisão e internet, HORA H. Ele apresenta e comenta diariamente as principais notícias de Marília.

Entre na conversa...