23 de October de 2018

Comércio regional mostra recuperação econômica

Fachada do Sincomercio.
Fachada do Sincomercio.

O faturamento do comércio varejista na região de Marília atingiu R$ 1,1 bilhão em abril, uma alta de 4,2% na comparação com o mesmo mês de 2017.

De acordo com o Sincomercio (Sindicato do Comércio Varejista de Marília), é a maior cifra registrada para um mês de abril desde 2008. No acumulado de 12 meses, as vendas do setor cresceram 4,7% e, na soma dos quatro primeiros meses do ano, a alta foi de 4,5%.

Em faturamento, o destaque vai para o setor supermercadista. O faturamento no mês de abril passou os R$425 milhões. Contudo, o setor apresentou uma diminuição de 6% em relação a 2017.

Assim o setor que mais cresceu comparativamente foi o de materiais de construção, com um aumento de 19% em relação a 2017. A venda de veículos ficou em segundo, com 17% de crescimento.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PCCV), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP).

As cidades que compõem a pesquisa são Álvaro de Carvalho, Alvinlândia, Arco-Íris, Assis, Bastos, Bernardino de Campos, Borá, Campos Novos Paulista, Cândido Mota, Canitar, Chavantes, Cruzália, Echaporã, Espírito Santo do Turvo, Fartura, Fernão, Florínea, Gália, Garça, Herculândia, Iacri, Ibirarema, Ipaussu, Júlio Mesquita, Lupércio, Lutécia, Manduri, Maracaí, Marília, Ocauçu, Óleo, Oriente, Oscar Bressane, Ourinhos, Palmital, Paraguaçu Paulista, Pedrinhas Paulista, Piraju, Platina, Pompeia, Quatá, Queiroz, Quintana, Ribeirão do Sul, Salto Grande, Santa Cruz do Rio Pardo, São Pedro do Turvo, Sarutaia, Taguaí, Tarumã, Tejupa, Timburi, Tupã, Vera Cruz.

Elas fazem parte da Delegacia Regional Tributária da região de Marília.

Entre na conversa...