Concessão do Daem expõe falta de critérios de alguns parlamentares marilienses?

VEREADOR JOSÉ MENEZES É CONDENADO A QUATRO ANOS DE RECLUSÃO POR USO DE DIPLOMA FALSO
José Menezes diz ser contra a concessão do Daem, mas votou a favor. (?)

O Programa Marília Agora, apresentado pelo jornalista Fábio Conti, colocou alguns vereadores da sustentação do Prefeito Vinícius Camarinha (PSB) na Câmara cara a cara contra seus próprios critérios sobre a concessão do Daem.

O programa abre dizendo que quer saber porque os vereadores Luis Eduardo Nardi (PR), José Menezes (PSL), Marcos Custódio (PSC), Samuel da Farmácia (PR) e Marcos Rezende (PSD) mudaram de opinião sobre a concessão do Daem em tão pouco tempo.

O ponto crucial para justificar a mudança de posição dos parlamentares é verbalizada com base na participação financeira da prefeitura na obra de tratamento de esgoto. Inicialmente, a Prefeitura deveria investir 4% do projeto inicial a um valor de R$ 4.240.000,00. Com os aditivos passou para R$ 5.480.000,00. Um aumento de R$ 1.240.000,00. Vale lembrar que o orçamento municipal de 2015 é da ordem de R$ 834.063.009,00. Então o aumento de R$ 1.240.000,00, corresponde a apenas 0,15% do orçado.

Portanto, a propagada falta de R$ 1.240.000,00 justificaria a desistência político-administrativa sobre o projeto de tratamento de esgoto e o consequente Projeto de Lei autorizando a concessão do Daem à iniciativa privada? Assista e julgue se os argumentos dos vereadores são contundentes, ou não.

Conti também traz uma ligação dramática para a Emergência. Uma ligação salvou uma vida. Confiram.

Entre na conversa...