Os pontos fracos do empreendedor

Por Ivan Hussni. Ele é diretor técnico do Sebrae-SP

Diretor Técnico do Sebrae SP, Ivan Hussni.
Diretor Técnico do Sebrae SP, Ivan Hussni.

É inegável que o empreendedorismo no Brasil evoluiu nos últimos anos. O ambiente para os negócios melhorou bem desde a criação do Simples Nacional e avançará mais, a partir de 2015, com a entrada em vigor da universalização deste regime de tributos. Mas a existência de regras favoráveis não é suficiente para manter uma empresa de portas abertas quando o responsável por ela peca em pontos básicos. Infelizmente, isso ocorre com frequência.

Pesquisa do Sebrae-SP intitulada Causa Mortis – o sucesso e o fracasso das empresas nos primeiros cinco anos de vida revelou que muitos empreendedores falham em três aspectos fundamentais: planejamento, gestão e comportamento, comprometendo assim a sobrevivência da atividade.

De acordo com o levantamento, 55% dos donos de micro e pequenas empresas não elaboraram um plano de negócios antes do início das atividades. Erro grave. O plano é o detalhamento de todos os aspectos do empreendimento: inclui a análise de finanças, mão de obra, instalações, concorrência, fornecedores, riscos, possibilidades, um verdadeiro dossiê do que será a empreitada. A falta dele é como dirigir em uma estrada mal sinalizada, sem conhecer o caminho e sem GPS.

A pesquisa indicou ainda que 46% não conhecem os hábitos dos clientes nem sabem quantos consumidores poderiam ter.

Em termos de gestão, comparando empresas que se mantiveram no mercado com as que encerraram suas atividades, entre as primeiras, 72% dos empreendedores conheciam o ramo escolhido ou tinham experiência na área. No segundo grupo, isso só foi visto em 58% dos casos. As que apostaram em diferenciação de produtos ou serviços tiveram melhor sorte do que aquelas que usaram só os preços como estratégia para ganhar mercado.

Quanto ao comportamento, o empresário que se antecipa aos fatos, busca informações e persiste nos objetivos conseguiu resultados superiores aos que não tiveram tais atitudes.

Diante desse quadro, fica evidente que não basta se empenhar, ter gana de vencer e confiar no feeling. É necessário estar preparado. Por isso, o Sebrae-SP insiste tanto no aprimoramento dos três pontos assinalados pela pesquisa, vitais para o sucesso de qualquer negócio.

Entre na conversa...