19 de August de 2018

AgroNotícias por Mauricio Picazo Galhardo

VALOR. O valor bruto da produção agropecuária (VBP) de 2018 está sendo impulsionado principalmente por algodão, soja, café, tomate e trigo, que respondem por 37% do faturamento de 2018. Em relação ao ano passado, os acréscimos obtidos são no algodão, 38,7%; soja, 9,5%; tomate, 25,2%, trigo, 63,4%; café, 9,2%.
ZONEAMENTO. O Ministério da Agricultura,  aprovou o Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para as culturas de arroz de sequeiro e irrigado, girassol e milho primeira safra, conforme portarias publicadas no Diário Oficial da União.  Estudo realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o zoneamento é elaborado com o objetivo de minimizar os riscos relacionados a fenômenos climáticos adversos.
HORTALIÇAS. As principais hortaliças comercializadas no atacado ficaram mais baratas no último mês de junho. O resultado do preço ao consumidor é reflexo do restabelecimento da oferta dos produtos nas Centrais de Abastecimento (Ceasas) do país, como aponta o 7º Boletim Prohort, divulgado terça-feira dia (17) pela pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
RASTREABILIDADE. Um novo sistema de rastreabilidade para auxiliar o monitoramento e o controle de resíduos de agrotóxicos na cadeia produtiva de vegetais frescos destinados à alimentação humana foi avaliado na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

PARANÁ.  O agricultor paranaense Estanislau Bassan, da região de Cafezal do Sul (PR), foi reconhecido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB), ao atingir o excepcional resultado de 96,81 sacas de 5.808 kg de soja por hectare, batendo o recorde paranaense de produtividade da oleaginosa em 2018. O resultado foi obtido no 10º Desafio de Máxima de Produtividade – safra 2017/2018 na categoria não irrigada.

MELÃO. Apesar da limitada disponibilidade, os melões nobres se desvalorizaram no atacado de São Paulo na semana (16 a 20/07). Além da comercialização continuar travada, atacadistas relataram que as poucas vendas que foram realizadas nas últimas semanas – ora por influência do clima, ora pela descapitalização dos consumidores – resultaram em acúmulo da fruta nos principais boxes.

OVOS. O poder de compra do avicultor de postura frente aos principais insumos utilizados na atividade, milho e farelo de soja, diminuiu de junho para julho. Segundo colaboradores do Cepea, a elevada disponibilidade de ovos no mercado doméstico tem levado granjeiros a conceder descontos para efetivar negócios, reduzindo a receita obtida com as vendas.

FERROVIA. Uma medida provisória publicada dia (20) em edição extra do Diário Oficial da União criou o Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário (FNDF). O fundo será composto por dotações consignadas na lei orçamentária anual da União e seus créditos adicionais e doações, além de outros recursos que ainda não estão previstos mas que podem ser atribuídos futuramente.

TRIGO PAULISTA. O setor triticultor de São Paulo volta a se reunir no dia 08 de agosto para o segundo encontro da Câmara Setorial do Trigo do estado no ano. A reunião será realizada no Polo Regional Sudoeste Paulista, em Capão Bonito (SP). A Câmara Setorial é um momento de reunir a cadeia do trigo para entendermos o atual cenário do grão em São Paulo.

PREÇO. As cotações do trigo em Chicago igualmente subiram na semana passada, fechando a quinta-feira (19) em US$ 5,04/bushel (1 bushel de trigo = 27,21kg), contra US$ 4,81 no dia 13/07. O trigo de inverno nos EUA, até o dia 15/07, estava colhido em 74% da área, contra 71% na média histórica para esta data. Já o trigo de primavera apresentava, na mesma data, 41% de suas lavouras entre ruins a muito ruins; 25% regulares; e 34% entre boas a excelentes.

FEIJÃO. O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revisou suas estimativas para a safra de feijão em 2018 e garantiu que ela não irá ameaçar o consumo interno. De acordo com Carlos Alfredo Guedes, gerente da pesquisa, a próxima colheita do grão será necessária para suprir o fornecimento doméstico do Brasil, mesmo com as revisões para baixo.

Veja também o quadrinho semanal Agro-Cartoon, publicada no site: www.agro-cartoons.blogspot.com.br. (mauricio.picazo.galhardo@gmail.com).

(Texto(s): Mapa, SNA, HFBrasil, Cepea, Agência Brasil, Attuale Comunicação, Agrolink)

Entre na conversa...