18 de September de 2019

Campanha arrecada recursos para comprar 11 cadeiras de rodas para crianças deficientes

MOBILIZAÇÃO REGIONAL

Médico Francisco Agostinho Júnior, durante apresentação do projeto, na Unimar - Foto/Felipe Barduchi

Com intuito de viabilizar doações para aquisição de 11 cadeiras adaptadas para crianças com paralisia cerebral, a Unimar (Universidade de Marília), Unesp (Universidade Estadual Paulista), Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e MPF (Ministério Público Federal) lançaram uma “corrente do bem”, com apoio de outros parceiros e voluntários. Para o procurador da República, Jefferson Aparecido Dias, as pessoas podem mudar uma situação e fazer a diferença sem esperar pela iniciativa de governos estaduais ou federais. “Sejamos a mudança”, afirma. As doações podem ser feitas por meio do endereço eletrônico http://www.kickante.com.br/campanhas/projeto-de-atendimento-crianca-com-paralisia-cerebral

[contextly_auto_sidebar]A ação “Amor de Criança”, coordenada pelo pediatra e docente da Faculdade de Medicina da Unimar, Francisco Agostinho Junior, atende 80 crianças com paralisia no cérebro. “Iniciamos o atendimento no ambulatório da Unimar em 2012 e, recentemente, escrevemos um projeto de assistência, com apoio da Unesp, numa organização estrangeira chamada ‘Kickante’. Fomos aprovados e temos pouco menos de 60 dias para divulgar o link da empresa na Internet, que capta doações em dinheiro. Depois, este recurso será usado para a aquisição de 11 cadeiras de roda, especializada para as crianças atendidas. Cada cadeira custa, em média, R$ 3,5 mil”, informa Francisco.

Segundo o docente da Unimar, a empresa promove o “crowdfunding”, que significa financiamento coletivo. “Essas crianças precisam desse suporte, pois resgata a autoestima e contribui para uma melhor qualidade de vida. Para a aquisição de todas as cadeiras, necessitamos de R$ 30 mil”, complementa.

Conforme reforçou a pró-reitora de Ação Comunitária da Unimar, Fernanda Mesquita Serva, a universidade vai disponibilizar um banner no site www.unimar.br. “Ao clicar nele, o link vai encaminhar para o site da doação. As pessoas podem contribuir com qualquer valor. Hoje, a universidade disponibiliza dois ambulatórios para atender essas crianças, que também são da região”, destaca. Entre pacientes da região atendidos na Unimar, crianças com paralisia de Vera Cruz e Garça são contempladas com a assistência.

O procurador da República, Jefferson Aparecido Dias, informou ainda que o MPF encaminha, mensalmente, notificações para prefeituras da região, que possuem pacientes do município em atendimento em Marília, no intuito de exigir o fornecimento de alimentos.

“Por meio de ação judicial, obtemos a medicação canabidiol pelo sistema público de Saúde. Acompanhamos a entrevista com a família do paciente, verificamos as necessidades das crianças e atuamos no sentido de assegurar o tratamento”, esclarece.

O composto da maconha não é tóxico, nem psicoativo e tem efeitos animadores na redução de crises convulsivas. O canabidiol tem demonstrado potencial em estudos conceituados.

Representando o Ciesp, Mara Peres, lembrou da importância da doação. “Desde o começo, auxiliamos o doutor Francisco na arrecadação de recursos, na aquisição de outras cadeiras. A partir da agora, vamos dar suporte para a divulgação da atual campanha”, frisa.

Entre na conversa...