16 de July de 2018

Oposição sindical faz reunião hoje e quer formar Conselho de Ética

Servidores votam pela rejeição das contas do Sindimmar de 2015. Foto: Facebook.
Servidores votam pela rejeição das contas do Sindimmar de 2015. Foto: Facebook.

O Sindimmar (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais) passa por um conturbado momento interno. A atual diretoria, que foi presidida por Mauro Cirino, esta sendo chamada por um grupo de servidores à responder denúncias de irregularidades.

O grupo tenta fazer com que o Sindimmar convoque uma Assembleia para formar uma Comissão de Ética para apurar as eventuais irregularidades. Eles também apontaram falta de representatividade e autoritarismo por parte da atual diretoria do Sindicato.

Para a realização da Assembleia, o grupo precisou coletar assinaturas de pelo menos 20% dos servidores associados ao Sindicato.

Um dos líderes da oposição sindical, o servidor do Daem Luciano Cruz, informou ao Marília Global sobre a organização de uma reunião. O encontro será hoje (22) às 18h na Câmara Municipal de Marília. A finalidade é tirar dúvidas dos servidores sobre o processo que pede a instauração de uma Comissão de Ética no Sindicato e discutir quais serão as próximas ações. 

Cruz também informou que o encontro servirá para apresentar os documentos que fundamentam as denúncias feitas contra a atual diretoria.

Sindimmar

O jornalista Haílton Medeiros, do programa Hora H, entrevistou a atual presidente em exercício do Sindimmar, Maria Aparecida Cidrão. Cidrão disse que a Assembleia ainda não foi convocada pois os documentos protocolados pela oposição sindical estão sendo analizados.

De acordo com Cidrão, a primeira analise dos documentos feita pela diretoria mostrou que o abaixo assinado tem problemas. Ela apontou que há nomes que estariam ineptos a participar do abaixo assinado. No caso, seriam servidores municipais não associados ou que estão inadimplentes.

A atual presidente também disse que há nomes no abaixo assinado de servidores que já faleceram.

Para Luciano Cruz, a direção do Sindimmar deveria se preocupar em responder satisfatoriamente as irregularidades denunciadas ao invés de tentar desqualificar o abaixo assinado que pede a realização da Assembleia para a instalação de um Conselho de Ética. 

Entre na conversa...