24 de June de 2019

Manifestante ataca vereadores, é detido e ouvido pela polícia de Marília

O líder comunitário e ativista político Nelson Alves foi conduzido por viatura da PM ao plantão policial na tarde desta 4ª feira (18), onde seria ouvido e liberado. Quatro vereadores à Câmara de Marília e respectivos assessores também compareceram e prestariam depoimento: Sônia Tonin, Bassiga, Silvio Harada e Capacete.

Eles acusam Alves de ataques verbais e ofensas morais e contra a honra. A câmera do HORA H acompanhou manifestação solitária de Alves iniciada na Av. Brasil, defronte ao Terminal Urbano, e que terminou nos prédios da Prefeitura e da Câmara. Com uma fita preta amarrada na cabeça e empunhando megafone, o líder comunitário se manifestava contra atos da administração do prefeito Vinícius Camarinha e de vereadores da base aliada na Câmara. Para os políticos em geral foram ouvidos gritos de “Ladrão” e “Corruptos”. E, no caso específico do prefeito, de “moleque”.

À reportagem do HORA H foi informado no plantão policial que o caso de Alves não seria passível de prisão; ele apenas havia sido conduzido ao plantão após solicitação dos vereadores para ser ouvido em declarações. Porém, caberá às partes que reclamam das ofensas representar judicialmente contra o líder comunitário posteriormente.

Entre na conversa...