Clima e necessidade de novos produtores são desafios do setor cafeeiro

Novacki entre representantes do governo em organismos internacionais - Foto: Mapa/Divulgação

O assunto foi destaque em encontro de Eumar Novacki com representantes brasileiros junto a organismos internacionais em Londres

Em encontro com representantes permanentes do Brasil junto a organismos internacionais sediados em Londres, Eumar Novacki, secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) discutiu políticas internacionais do setor cafeeiro, na sexta-feira (09). Uma das preocupações é com as mudanças climáticas e com a necessidade de inclusão de jovens no setor.

O Brasil é o maior produtor de café do mundo, colhendo por ano 43.235 milhões de sacas de 60 kg. E a União Europeia lidera a lista dos principais importadores do produto, com a compra de 76 milhões de sacas por ano.

Novacki reuniu-se com o embaixador Hermano Telles Ribeiro, representante brasileiro nos organismos internacionais sediados na capital londrina, com Robério Silva, diretor executivo da Organização Internacional do Café, com José Orive, diretor executivo da Organização Internacional do Açúcar, com a ministra conselheira, Ana Paula Silva, e com o secretário Leonardo Azevedo, além do secretário adjunto da Secretaria de Relações Internacionais do Mapa, Alexandre Pontes.

Novacki reuniu-se, ainda, durante o dia com o embaixador do Brasil junto ao Reino Unido, Eduardo dos Santos, e com autoridades do governo brasileiro participantes do  ‘Investor Roadshow on Brazil’s New Economy’.

De Londres, o secretário executivo seguirá para cumprir agenda em Israel, com objetivo de fortalecer a cooperação em tecnologia para plantar em ambientes complexos, como os do Nordeste. Além de estreitar laços e retomar a relação de parceria e de comércio, ele vai tratar de tecnologias de irrigação e dessalinização. No país, Novacki também defenderá a candidatura brasileira à presidência da Comissão do Codex Alimentarius.

Entre na conversa...