12 de December de 2018

Marília vacina 4,4 mil crianças contra pólio, no primeiro dia

Campanha

Criança recebe dose de vacina, durante campanha contra a Pólio Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal da Saúde divulgou nesta segunda-feira (17) o balanço do dia D de lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e atualização das cadernetas de vacinação para o ano de 2015. No total, 4.440 crianças de seis meses a cinco anos de idade foram imunizadas contra a pólio – no sábado (dia 15), nas unidades de saúde do município. A previsão é de que 32 mil crianças sejam vacinadas em toda a região de Marília. A estimativa, na cidade, é de que mais de 11 mil recebam a dose.

“A campanha vai até o próximo dia 31 de agosto. Não haverá prorrogação por parte do Ministério da Saúde. Por isso, é muito importante que os pais procurem uma unidade de saúde o mais rápido possível, para mantermos assim erradicada a poliomielite em nosso país”,  explicou Rachel Ramirez, supervisora do setor de Vigilância Epidemiológica.

O público-alvo das campanhas em Marília é estimado em 11.760 crianças. Por tratar-se de duas campanhas simultâneas sendo uma de vacinação indiscriminada (campólio) e uma de vacinação seletiva (atualização de cadernetas) é necessário que a caderneta de vacina seja apresentada juntamente com o cartão do SUS no comparecimento à unidade para vacinação.  “A imunização é uma das maiores intervenções em saúde pública na prevenção de doenças e óbitos, principalmente em crianças. Ela é fundamental no controle, eliminação e erradicação de doenças imunopreveníveis. Graças às ações de vacinação, conseguimos erradicar a poliomielite do país. No entanto todos os países estão em alerta, e as ações de prevenção continuam com o objetivo de impedir que a doença volte a circular onde já está erradicada”, afirma Rachel.

Gripe

A supervisora do setor de Vigilância Epidemiológica destaca ainda que o governo estadual prorrogou também até o dia 31 de agosto a vacinação contra a gripe no município.  A vacinação para os grupos de gestantes e em crianças de seis meses até cinco anos de idade está com percentual bem abaixo do recomendado pelo Ministério da Saúde.

“A nossa preocupação é grande, por se tratar de um público bem sensível às doenças respiratórias. Vamos continuar também com a imunização até o dia 31. Crianças e adultos que ainda não foram imunizados devem procurar rapidamente os nossos postos de saúde. A gripe é bem diferente do resfriado. A doença pode avançar para uma pneumonia e causar até a morte”, finaliza Rachel Ramirez.

Entre na conversa...