Festas juninas elevam vendas de produtos típicos

Produtos juninos. Foto: G1.
Produtos juninos. Foto: G1.

Mesmo diante de um cenário econômico prejudicado pela queda do emprego e da renda, o setor supermercadista brasileiro, tradicionalmente, é impactado positivamente pelas festas típicas dessa época do ano. A projeção da APAS – Associação Paulista de Supermercados – para 2016 é de aumento nas vendas nos meses de junho e julho.

O percentual varia de item para item, mas, de modo geral, os alimentos e bebidas que compõem diretamente o cardápio das festas juninas, como amendoim, milho para pipoca, canjica, milho, quentão, vinho quente e pinhão, terão um aumento nas vendas na faixa de 10% a 15%.

Em relação aos preços, há também uma projeção de aumento de um ano para outro. Como base de comparação, ao longo dos últimos 12 meses os preços de alguns itens relacionados as Festas Juninas ficaram mais caros: Vinho: 16,46%, Refrigerante: 14,16%, Milho: 5,55%, Frutas: 34,89%.

O gerente de Economia e Pesquisa da APAS, Rodrigo Mariano, ressalta que o efeito sazonal causado pelas festas juninas também contribui para o bom desempenho do setor em relação a outros produtos. “Um fluxo maior consumidores nas lojas impulsiona a comercialização de outros produtos, como carnes, queijos e bebidas em geral”, exemplifica.

O economista da APAS lembra que a decoração atrativa e a criatividade na exposição dos produtos intensificam o clima festivo da data e proporcionam um ambiente favorável para a realização das compras.

Para a indústria de alimentos diretamente relacionados às festas juninas, as vendas de junho e julho representam parcela significativa na comercialização anual dos produtos. “O período de festas é uma boa oportunidade para lançamento de produtos, ações promocionais e degustações, que alavancam as vendas nesta época do ano”.

Rodrigo Mariano não desconsidera o fato do atual momento econômico inibir os consumidores de modo geral, mas, mesmo num cenário de vendas em desaceleração com relação aos anos anteriores, o economista da APAS acredita que deve haver crescimento nas vendas no período que compreende as festas juninas.

Entre na conversa...