Cirurgião da Santa Casa de Marília apresenta pesquisa inédita sobre novas causas de doença cardíaca

Médico estuda a degeneração mixomatosa da valva mitral e descobre a associação de agentes infecciosos em sua etiologia; avanço dos estudos pode estabelecer relações entre novas bactérias e doença do coração. Foto: Divulgação.
Médico estuda a degeneração mixomatosa da valva mitral e descobre a associação de agentes infecciosos em sua etiologia; avanço dos estudos pode estabelecer relações entre novas bactérias e doença do coração. Foto: Divulgação.

A ação de duas bactérias relacionadas a doenças respiratórias, principalmente a pneumonia, e um terceiro micro-organismo responsável pela doença de Lyme (Síndrome de Baggio-Yoshinari brasileira), pode estar relacionada ao processo degenerativo da valva mitral. A conclusão faz parte da tese defendida pelo cirurgião cardíaco Marcos Gradim Tiveron, doutor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e membro da equipe de Cirurgia Cardíaca da Santa Casa de Misericórdia de Marília. A pesquisa abre uma nova fronteira na investigação das causas das doenças do coração.

O médico explica que a valva mitral regula a passagem do sangue entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo, impedindo que o sangue recue para o átrio após ser bombeado. As doenças valvares, provocadas por alterações nos tecidos, fazem com que o fluxo do sangue dentro do coração não funcione adequadamente.

A comunidade científica já tem conhecimento que a degeneração da valva mitral tem, entre os fatores causadores, transmissão genética, alterações em terminações nervosas valvares e ação de enzimas que destroem o tecido.

Entretanto, antes da pesquisa do Dr. Tiveron, ainda não havia na literatura mundial nenhuma referência às bactérias Chlamydophila e Mycoplasma pneumoniae (causadoras da pneumonia) e Borrelia Burgdorferi (causadora da doença de Lyme nos Estados Unidos e da Síndrome de Baggio-Yoshinari no Brasil) como fatores causadores da degeneração valvar.

O cirurgião cardíaco pondera que o trabalho não é conclusivo em afirmar a relação causa x consequência, porém, levanta uma fundamentada hipótese sobre a etiologia desta doença. Por isso, despertou o interesse de especialistas americanos e fez com que o trabalho recebesse aprovação para ser apresentado no principal evento científico da área, o congresso da Heart Valve Society, que será realizado em março em Nova Iorque.

“A nossa pesquisa com esse tema vem desde a residência médica. Quando iniciei o projeto do doutorado, decidi aprofundar. Ainda temos um longo caminho a percorrer, até que esse fato científico esteja estabelecido. Essa investigação pode resultar, no futuro, em menor progressão do processo de degeneração e consequentemente, melhores resultados cirúrgicos, visando a qualidade de vida das pessoas que sofreram esse processo de degeneração na valva”, disse o cirurgião.

Além da defesa da tese, com o conhecimento adquirido a respeito das doenças das valvas cardíacas, Tiveron participou recentemente da publicação de três capítulos em livros de referência para a cardiologia nacional, indicados como material didático para cursos de graduação e residência médica.

O provedor da Santa Casa de Marília, Milton Tédde, elogiou o cirurgião cardíaco e destacou a tradição dos profissionais que trabalham no hospital. “Temos o corpo clínico com alguns dos melhores especialistas de São Paulo e do Brasil. A conquista do Doutor Tiveron nos enche de orgulho e alegria”, parabenizou o dirigente.

Entre na conversa...