Esta é a política de inclusão que esperamos do governo municipal?

Prefeitura de Marília esta longe de cumprir a Lei Brasileira de Inclusão. Foto: Leitor. Prefeitura de Marília esta longe de cumprir a Lei Brasileira de Inclusão. Foto: Leitor.
Prefeitura de Marília esta longe de cumprir a Lei Brasileira de Inclusão. Foto: Leitor.

No dia 09 de novembro de 2015, o atual prefeito de Marília, Vinícius Camarinha, anunciou a liberação de verbas públicas para a construção de 489 rampas de acessibilidade. Na ocasião, ele afirmou que as rampas garantiriam a mobilidade facilitada para pessoas com deficiência, idosos e até bebês em carrinhos nas principais ruas e avenidas de Marília.

Ontem, o Marília Global recebeu imagens das rampas de um leitor, que preferiu não se identificar. Ele enviou fotos recentes de uma rampa sendo construída na Avenida Nelson Spielmann com a Rua Nove de Julho. O mariliense reclama da péssima qualidade das rampas que estão sendo construídas no centro da cidade, sob a responsabilidade da Secretaria de Obras.

Na foto acima, observa o leitor, os blocos que formam o redor da rampa não estão em solo compactado. Também não há rejuntamento algum entre os blocos. Em uma das fotos (abaixo), é possível ver uma depressão no piso, na rampa recém acabada. O contribuinte mariliense, por meio da Prefeitura Municipal, irá gastar, ao final, R$ 560 mil na construção destas 489 rampas, cerca de R$ 1.150,00 por rampa.

Leitor relata má qualidade das rampas de acessibilidade no centro de Marília. Foto: Leitor.
Leitor relata má qualidade das rampas de acessibilidade no centro de Marília. Foto: Leitor.

Além disto, as rampas em si não catapultam Marília para o rol das cidades modernas em termos de desenvolvimento de políticas públicas e obras de boa qualidade, que atendam estas minorias de acordo com a LBI (Lei Brasileira de Inclusão). O que catapulta Marília ao rol de cidades modernas é um respeito maior as exigências impostas pela LBI. Esta não é a política de inclusão que esperamos do governo municipal.

O Marília Global já discutiu a LBI em uma série de artigos. Estes estão organizados e podem ser encontrados aqui.

Entre na conversa...