13 de December de 2019

Juiz Márlon Reis aponta os motivos que fizeram de 2015 um ótimo ano político

Juiz Márlon Reis aponta os motivos que fizeram de 2015 um ótimo ano político. Foto: Matra.
Juiz Márlon Reis aponta os motivos que fizeram de 2015 um ótimo ano político. Foto: Matra.

Juiz Márlon Jacinto Reis faz um um rápido diário de bordo de 2015, para quem acha que o ano não foi um ano bom.

  • O Supremo Tribunal Federal declarou inconstitucionais as doações de empresas a candidatos, pondo fim a aceitação oficial do abuso do poder econômico, que agora pode ser combatido, estimulando a candidatura de maior número de lideres autênticos, que sempre se mantiveram à distância das eleições;
  • Ainda o Supremo TRIBUNAL Federal proibiu as doações ocultas, permitindo que o eleitor saiba quem de fato está bancando a campanha de cada candidato;
  • O Congresso Nacional, pressionado pela sociedade, sepultou a proposta abjeta denominada “Distritão”;
  • O Senado Federal rejeitou a proposta de manutenção das doações empresariais;
  • Foi limitado a seis o número de partidos que podem ter os tempos de propaganda no rádio e na televisão somados nas coligações em cargos majoritário, enfraquecendo as chamadas “legendas de aluguel”;
  • O TSE manteve o entendimento de que prefeitos ordenadores de despesa ficam inelegíveis já após a rejeição das constas pelos tribunais de contas, afastando a necessidade de pronunciamento das Câmaras de Vereadores;
  • Doações a candidatos terão que ser declarações oficialmente na internet em até 72 horas após o recebimento, propiciando um grau de transparência as contas de campanha sem precedentes na nossa história;
  • Centenas de organizações sociais e milhares de voluntários se mobilizam para impedir a aprovações de uma ‘‘Reforma Política às avessas” pelo Congresso Nacional… e tiveram êxito;
  • MCCCE, OAB, CNBB e diversas outras organizações sociais anunciaram para 2016 a realização de uma Campanha Nacional contra o “Caixa 2”;

Então, você ainda acha que 2015 foi um péssimo ano?

Sobre o autor

Márlon Jacinto Reis, 10 de dezembro de 1969, é juiz de Direito, Titular da 58ª Zona Eleitoral do Maranhão, conhecido pela defesa da lei “Ficha Limpa”, um dos mais influentes segundo a Veja. Foi o primeiro juiz à impor aos candidatos a prefeito e a vereador revelar os nomes dos financiadores de suas respectivas campanhas antes da data da eleição. Marlon Reis é um dos fundadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

Foi agraciado com o prêmio do Instituto Innovare em 2004, na categoria Juiz Individual, em reconhecimento as suas práticas pela melhoria da Legislação Eleitoral no Estado do Maranhão.

Em junho de 2014 lançou o livro “O Nobre Deputado – Relato chocante (e verdadeiro) de como nasce, cresce e se perpetua um corrupto na política brasileira”.

Fonte: (Wikipedia).

Entre na conversa...