24 de June de 2019

Marília Shopping é palco de Flashmob para conscientizar sobre o Outubro Rosa

DANÇA X CONSCIENTIZAÇÃO

Simone Lima Haritov, do grupo Arte & Dança

A praça de alimentação do Marília Shopping foi palco, na noite de sábado, de uma apresentação de Flashmob, realizada pelo Stúdio Arte & Dança, em parceria com Amigos do COM (Centro de Oncologia de Marília), para marcar as ações do Outubro Rosa. Os bailarinos do Stúdio Arte & Dança fizeram duas coreografias, tendo como tema músicas do grupo Abba.

Simone Lima Haritov, do grupo Arte & Dança, explicou que pela segunda vez firmou parceria com o Amigos do COM, para fazer apresentações que visam envolver o público e ao mesmo tempo conscientizar sobre a necessidade da prevenção e dos exames preventivos ao câncer de mama. “Foi uma coreografia no estilo livre, trabalhando a parte musical, com as músicas Mamma Mia e Dancing Queen, que são músicas conhecidas e que acabam envolvendo o público”, destacou.

Simone explicou que o Estúdio Arte & Dança funciona em Marília há 10 anos, com grande número de alunos que desenvolvem as modalidades balé clássico e jazz. “Já fizemos vários trabalhos e até ganhamos prêmios nacionais. Nossa próxima apresentação está prevista para os dias 5 e 6 de dezembro, no Teatro do Sagrado. Serão quatro apresentações com dois temas, sendo que o principal é a Bela Adormecida, tendo como base a história da Disney”, disse.

Léo Pastori Filho, coordenador do grupo Amigos do COM destacou que a apresentação, em parceria com o Estúdio Arte & Dança, marcou as comemorações do quarto aniversário do grupo, que nasceu a partir da amizade dele com o médico Carlos Giandom. “Nós terminamos as nossas formações e retornamos a Marília, para atuar em nossas áreas. Isso era em 1999 e para surpresa, reencontrei o amigo de infância e acabamos fazendo a primeira mastectomia com reconstrução completa de mama da região. Foi a partir deste trabalho que nasceu a nossa iniciativa de, uma vez por semana, operar as mulheres que precisavam dessa atenção”, contou.

Conforme o médico, a partir deste trabalho os profissionais perceberam que faltava um trabalho que servisse de interface entre as mulheres que já haviam sido operadas, que tinham superado essa situação, com as mulheres que estavam enfrentando o problema. “Precisavamos cuidar da parte emocional, sexual e para que as mulheres pudessem continuar com sua vida, a partir daquela situação. Foi aí que surgiu o grupo Amigos do COM, para que pudesse haver uma ajuda mútua, entre as mulheres”, explicou.

Ao longo dos quatro anos de existência o trabalho dos médicos e do grupo só aumentou e passou a contar também com parcerias. Neste sentido, a Santa Casa foi citada como parceria, no que diz respeito a cessão de um espaço para as reuniões quinzenais, que podem contar com a presença de todas interessadas, sem qualquer custo. Para os próximos anos, o médico tem o desejo de que Marília tenha uma sede, um Hospital de Oncologia e também um Centro de Diagnóstico. “Para isso precisamos apenas de doação e boa vontade de todo mundo. Qualquer pessoa que necessita desse atendimento desejaria não precisar viajar para outra cidade, para obter o tratamento. A incidência do câncer de mama é de uma entre seis ou oito mulheres. Todo mundo gostaria de tratar uma doença como essa em casa e nós temos qualidade técnica e profissional, cirúrgico, quimio e radioterapia. Se conseguíssemos fazer um hospital só de oncologia, onde pegaríamos a paciente, faríamos os exames e todos os encaminhamentos com rapidez, seria muito melhor”, finalizou.

Entre na conversa...