24 de June de 2019

Temporal: MP solicita perícia no conjunto habitacional Paulo Lucio Nogueira

Conjunto habitacional Paulo Lucio Nogueira. Foto: G1.
Conjunto habitacional Paulo Lucio Nogueira. Foto: G1.

O temporal que atingiu a cidade no dia 08 de setembro causou diversos estragos, principalmente na zona oeste. Várias casas ficaram destelhadas e muros foram derrubados pela força do vento. Um dos imóveis danificados foi o conjunto habitacional Paulo Lucio Nogueira, localizado no Bairro Nova Marília. Diante do destelhamento dos prédios, o MP (Ministério Público), por meio do Promotor de Justiça do Consumidor José Alfredo de Araújo Sant’Ana ingressou com uma ação na Justiça solicitando a perícia a fim de apurar se houve erro no projeto ou na construção dos telhados.

[contextly_sidebar id=”k5FJ1Fg1R2VEnL0fBjZxD616LtG0JHkF”]“De início é de se notar que os habitantes do referido conjunto habitacional adquiriram os apartamentos da CDHU na certeza de que a construção foi projetada para suportar temporais que ocorrem frequentemente. Se soubessem que a construção não suportaria os temporais, não teriam adquirido os imóveis, ou não estariam morando no local. Mas, confiando na solidez da construção, ocuparam os imóveis e, com a ocorrência do temporal, houve o destelhamento com os prejuízos consequentes. Em consequência, é necessário saber a forma, o tipo, a instalação do telhado para concluir se o telhado foi devidamente instalado ou houve algum defeito na instalação que tenha sido o motivo do destelhamento pela tempestade. Daí a necessidade de exame da estrutura do telhado por engenheiro civil para constatar a realidade dos fatos”, escreveu o MP.

O pedido ainda cita que a vereadora Sônia Tonin também fez um requerimento à CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) perguntou sobre o término das obras de reforma do conjunto habitacional.

Caso a solicitação seja aceita, a Justiça deverá determinar a nomeação de um engenheiro civil para realizar um exame pericial no local, além de depoimento de testemunhas. Confira o pedido do MP na íntegra.

Entre na conversa...