19 de May de 2019

Grande empresário da região anuncia que não será candidato à Prefeito

Empresário Chikao Nishimura, que vai dirigir o Ciesp Alta Paulista até 2017. Foto: Divulgação.
Empresário Chikao Nishimura, que vai dirigir o Ciesp Alta Paulista até 2017. Foto: Divulgação.

Foi publicado recentemente na imprensa mariliense e vinculado nas redes sociais a informação de que o empresário e membro do Conselho da Indústria Jacto, Chikao Nishimura, estaria articulando uma eventual candidatura à Prefeitura de Pompéia.

Entretanto, o Marília Global foi informado de que isto não passa de mera especulação. O jornal apurou que o empresário não possui pretensões políticas partidárias no momento e não irá concorrer à Prefeitura de Pompeia no pleito de outubro deste ano. O jornal também apurou que o empresário pretende continuar com seu trabalho comunitário em prol da melhoria da educação, saúde, cultura, cidadania e empreendedorismo. Mas sem que isto implique em concorrer a cargo eletivo para tanto.

Atuação política

Chikao Nishimura tem uma atuante participação política e é considerado um líder na defesa dos interesses dos empresários. Ele ocupa atualmente a posição de diretor do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) da Alta Paulista.

Em dezembro de 2015, Nishimura e outros representantes da classe empresarial se engajaram contra o aumento da carga tributária. Estiveram juntos com Nishimura o gerente do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Marcelo Montagnana, o presidente do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista), Pedro Pavão, representantes da Acim (Associação Comercial e Industrial de Marília), da Apas (Associação Paulista dos Supermercados), além de outras instituições que estão engajadas contra o aumento da carga tributária.

“Essa manifestação é democrática e de toda a sociedade. Todos estão enfrentando um momento difícil e mais carga tributária vai trazer mais dificuldade e prejuízo para todo mundo. Mais imposto significa menos dinheiro para cada um. Nós não podemos ficar pagando pela má gestão pública”, afirmou Nishimura.

Entre na conversa...