23 de October de 2018

Mariliense integra nova equipe de gestores da Adjuntoria de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN

Nova equipe de gestores da Adjuntoria de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN. Foto: Facebook.
Equipe de gestores da Adjuntoria de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN. Foto: Facebook.

O procurador-geral Adjunto de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN, o mariliense Claudio Xavier Seefelder Filho, faz parte da nova equipe de gestores da Adjuntoria de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN. Confira nota publicada na rede social Facebook sobre a nova equipe e os desafios que irão enfrentar.

Conheça a nova equipe de gestores da Adjuntoria de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN

A Adjuntoria de Consultoria e Contencioso Tributário da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional apresenta sua nova equipe de gestores. Claudio Xavier Seefelder Filho é o procurador-geral Adjunto de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN; Alexandra Maria Carvalho Carneiro assume a CASTF; Moisés de Sousa Carvalho Pereira a COCAT, Andalessia Lana Borges a CASTJ (PSS); Leonardo de Andrade Rezende Alvim a CAT; Rogério Campos a CRJ e Igor Montezuma Sales Farias a DIAEJ (PSS).

Para o procurador-geral Adjunto de Consultoria e Contencioso Tributário da PGFN, Claudio Xavier Seefelder Filho, o zelo com as atribuições e compromisso com a meritocracia serão um diferencial buscado pela nova gestão e a instituição.

“Não desconheço a sobrecarga de trabalho dos colegas, bem como os motivos, os efeitos e as reflexões necessárias em face do ano de 2015, porém acredito que com uma nova, transparente, participativa, democrática, horizontal e cooperativa administração, seja possível iniciarmos a construção de algo novo, maior e melhor, para o que é relevante e importante para a sociedade e para a PGFN”, disse.

Segundo Seefelder, a excelência das orientações da PGFN nas questões jurídicas tributárias e de direito processual civil (novo CPC e honorários advocatícios); o crescimento e fortalecimento da DIAEJ e o fortalecimento de nossa atuação judicial de primeira e segunda instância, bem como nos Tribunais Superiores, na Suprema Corte e no CARF são algumas das metas essenciais a serem buscadas pelo órgão.

“Também destaco uma maior integração entre todos os componentes do sistema nacional de defesa da PGFN (adjuntoria, coordenações, regionais, estaduais, seccionais e seus procuradores); e a construção, com a contribuição de todos, de um moderno, prático e hábil modelo de gestão da defesa, para alcançarmos nossos objetivos institucionais e remuneratórios”.

Entre na conversa...