Agronegócio: Governo vai autorizar leilão de venda de 500 mil toneladas de milho

O grão está armazenado principalmente em Mato Grosso. O interessado no leilão deverá transportar o produto para as regiões deficitárias como a região Sul e Nordeste do país - Foto: Antonio Araujo/Mapa
Quinhentas mil toneladas de milho dos estoques públicos serão liberadas para leilão de venda a agroindústrias de suínos e aves e a produtores de leite. A resolução do Conselho Interministerial de Estoques Públicos de Alimentos (Ciep) foi acertada em sua última reunião e será publicada nos próximos dias no Diário Oficial da União.
“A medida visa conter a alta dos preços no mercado interno das carnes de frango e de suínos, que têm no cereal a base da alimentação”, ressaltou o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, ao participar nesta quinta-feira (9) do anúncio do 9º levantamento da safra de grãos safra 2015/2016, em Brasília.
O secretário disse que, para regular o abastecimento de milho, está ocorrendo o reposicionamento do milho vendido antecipadamente para o mercado externo. “Temos 70% da produção de milho do Centro-Oeste com venda antecipada para o mercado internacional. Com o comércio interno aquecido e os estoques mundiais que não estão tão baixos, está acontecendo a recompra do produto para abastecer o mercado doméstico. Uma trading do Centro-Oeste, por exemplo, recomprou 5 mil toneladas de milho de uma empresa exportadora. E muitas outras estão fazendo o mesmo”, salientou Geller.
Apesar da queda na produção da primeira safra de milho ter atingido 12,8% em relação ao ciclo anterior, Neri Geller está otimista nos números da segunda safra deste grão, pois as últimas chuvas acabaram por fortalecer a produção, sobretudo, em Mato Grosso. “No próximo anúncio da Conab, daqui a 30 dias, já vamos ter a recuperação no levantamento da safra do cereal”.
Venda em balcão
Uma resolução do Ciep do último dia 25 já autorizou a venda em balcão de 162 mil toneladas de milho para beneficiar os pequenos produtores das regiões Sul e Nordeste que usam o milho na alimentação dos animais. Os criadores compram o produto nos balcões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) pelo preço médio de mercado na região.
Plano agrícola e pecuário 2016/2017
Ao ser questionado durante o anúncio da safra da Conab, sobre o próximo Plano Agrícola e Pecuário, Neri Geller afirmou que não haverá alterações e sim realocação de recursos de um programa para outro.
“Pretendemos redirecionar para a linha de financiamento do Moderfrota (Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras) mais R$ 1,5 bilhão, totalizando R$ 7,5 bilhões. Para a agricultura irrigada, o Moderinfra (Programa de Incentivo à Irrigação e à Armazenagem) receberá mais R$ 450 milhões, somando R$ 1 bilhão; e o Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), sairá de R$ 1,4 bilhão para R$ 3 bilhões”.
Fonte: Mapa
(Colaborou Mauricio Picazo Galhardo)
Email: agronegocio2@hotmail.com

Entre na conversa...