21 de July de 2018

Gestão Daniel Alonso tem 85% de rejeição após 18 meses

Vanderlei e Daniel são acusados de receber benesses do fornecedor de faixa.
Vanderlei e Daniel são acusados de receber benesses do fornecedor de faixa.

O Marília Notícias abriu uma enquete em 02 de julho em sua página do Facebook. Lá o site de notícias perguntou se o mariliense aprovava ou desaprovava a Administração do prefeito Daniel Alonso (PSDB) após um ano e meio no poder.

Com mais de 7 mil votos entre usuários da rede social, a enquete aponta 85% de desaprovação contra apenas 15% de aprovação.

Pesquisa de 2017

No ano passado, uma pesquisa de opinião pública realizada pelo Instituto Veritá Ltda EPP, em parceria com a TV Band/São Paulo, perguntou aos cidadãos de vários municípios o que eles achavam dos 120 dias da gestão atual em seus respectivos municípios. As respostas eram limitadas a “Ótimo”, “Bom”, “Regular”, “Ruim”, e “Péssimo”.

Em Marília, Alonso recebeu as seguintes avaliações:

  • Ótimo 5,7%;
  • Bom 35,8%;
  • Regular 37,8%;
  • Ruim 9,2% e
  • Péssimo 11,6%.

Mas o prefeito marqueteiro e seu Assessor de Assuntos Estratégicos à época, Vanderlei Dolce (atualmente na secretaria de Limpeza Urbana), mandaram confeccionar faixas com os dizeres, “População aprova os 100 primeiros dias do governo Daniel/Tato – 79,3% APROVADO”.

Entretanto, esse número é a soma dos percentuais de “ótimo” (5,7%), “bom” (35,8%) e “regular” (37,8%). Para Alonso e seu núcleo de poder, avaliação “Regular” é aprovação. #sqn

As faixas foram amplamente espalhadas pela cidade. Só que o Ministério Público Estadual (MPE) entendeu que houve grave distorção dos números com o intento de favorecer o prefeito e a atual Administração.

Além disso, Daniel e Vanderlei estão sob suspeita de terem recebido as faixas promocionais à título de “gratidão” em troca de pagamento de dívidas de restos a pagar de um fornecedor de faixas da gestão passada.

O atual prefeito estaria disposto a pagar as dívidas com fornecedores da Prefeitura contraídos na gestão passada, desde que…

O MPE pede a perda da função do atual prefeito.

Entre na conversa...