Cidadãos protocolam pedido de formação de CP e afastamento do presidente Herval

Herval Rosa Seabra sorri durante sessão da Câmara. O vereador foi condenado a 8 anos de cadeia por corrupção, mas recorre em liberdade.
Herval Rosa Seabra sorri durante sessão da Câmara. O vereador foi condenado a 8 anos de cadeia por corrupção, mas recorre em liberdade.

O servidor público estadual Antônio Vieira e o aposentado Luiz Batista Souto protocolaram na tarde de ontem (07) na Câmara um pedido de instauração de Comissão Processante e o afastamento do vereador Herval Rosa Seabra (PSB) da presidência da Câmara de Marília. A previsão é de que a solicitação seja lida e votada na próxima sessão da Câmara (13).

Segundo a denúncia, o vereador Herval Rosa Seabra foi recentemente condenado em 1ª instância pela Justiça por desviar “verbas públicas em proveito próprio, e somente parte do dinheiro retornou aos cofres públicos”. O Art. 27 da Lei Orgânica do Município, citado no documento, prevê perda de mandato de vereador quando o comportamento dele “for declarado incompatível com o decoro parlamentar (conjunto de regras para a conduta do edil)” e quando ele “se utilizar do mandato para a prática de atos de corrupção ou de improbidade administrativa”.

O documento ainda pede que “seja imediatamente instaurada Comissão Processante para que sejam investigados os atos do vereador Herval Rosa Seabra e afastado das funções da presidência (…), aguardando-se a decisão final do Egrégio Tribunal de Justiça de SP”.

Entenda

[contextly_sidebar id=”Z5LGuGhEijZRYmjzKjqsQe0tktn4BfFF”]O vereador Herval foi condenado à pena de oito anos, dez meses e vinte dias de reclusão em regime fechado, a serem cumpridos em penitenciária, perda do cargo público e pagamento de multa no valor de R$ 242 mil. A sentença considera Herval culpado por crime de peculato, cometido 309 vezes em conjunto com o ex-diretor geral do Legislativo, Toshitomo Egashira, nos anos de 2001 e 2002, época em que Herval também exercia o cargo de presidente da Câmara.

Já Toshitomo foi condenado a cinco anos, onze meses e três dias, além de R$ 158 mil em multas. Beneficiado por delação premiada, o ex-Diretor Geral cumprirá a pena em regime semiaberto.

Confira o pedido: Pedido de Formação de Comissão Processante e Afastamento da Mesa Diretora Herval

Sobre Marília Transparente 434 Artigos
Organização Não Governamental sem fins lucrativos e político-partidários, que visa transparência na gestão pública.

Entre na conversa...