Sincomercio Marília realiza assembleia geral para avaliar reivindicações dos comerciários

Fachada do Sincomercio. Foto: Google.

Com o objetivo de avaliar a pauta da Convenção Coletiva do Trabalho 2016/2017 da classe patronal e dos empregados de Marília, o Sincomercio Marília realiza em 11 de julho (segunda-feira), assembleia geral com os representantes da classe patronal.

A primeira convocação será às 18h e a segunda às 18h30. O encontro acontecerá no auditório da Associação Comercial e Industrial de Marília (ACIM), localizado na Rua 24 de Dezembro, 678.

A diretoria do Sincomercio Marília convida os comerciantes a participar da assembleia e trazer suas ideias, pois serão deliberadas questões de interesse que vão refletir diretamente nas empresas

“Para se chegar a um acordo é fundamental a participação dos empresários para que possamos encontrar o ponto de equilíbrio nas relações capital e trabalho. Com o comprometimento de todos, a negociação será mais rápida e atenderá a todos indistintamente”, ressalta Pedro Pavão, presidente do Sincomercio.

Pavão também agradece a parceria firmada entre o Sincomercio e ACIM “Dessa forma, conseguiremos atingir um maior número de empresários, que preocupados com atual situação econômica do país, buscam um denominador que seja interessante para todos”, finaliza.

O Sincomercio tem em sua base territorial os municípios de Marília, Álvaro de Carvalho, Alvinlândia, Echaporã, Garça, Guaimbê, Julio Mesquita, Lupércio, Ocauçu, Oriente, Oscar Bressane, Pompeia e Vera Cruz.

Mais informações sobre a assembleia geral podem ser obtidas pelo telefone: (14) 3402-4444 ou pelo email: sincovam@fecomercio.com.br

Negociações

Nas últimas semanas, Pedro Pavão participou de diversas reuniões conjuntas com Sindicatos patronais na sede da Fecomercio em São Paulo. Nessas ocasiões, foi discutida a pauta de reivindicações dos comerciários, que traz entre outras cláusulas, o aumento de 2%, mais a aplicação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), do período.

“Acreditamos que o bom senso irá prevalecer para que tenhamos nossa Convenção Coletiva assinada sem atrasos e sem maiores inconvenientes para que os comerciários, comerciantes e os contabilistas de nossa cidade não sejam prejudicados”, destaca Pavão.

Sobre Adriana Forcato 197 Artigos
Ela atua pela Imprensa Assessoria em Comunicação e pelo Grupo Máquina PR.

Entre na conversa...