Polícia Ambiental recolhe ave mantida em cativeiro

"Trinca-Ferro"

Patrulheiros da Polícia Ambiental de Marília localizaram, na última quinta-feira (6), uma ave silvestre nativa sendo mantida ilegalmente em cativeiro. No atendimento de denúncia, registrada junto ao policiamento ambiental da Polícia Militar do Estado de São Paulo, policiais militares do 2º Batalhão Ambiental, destacados 1º Pelotão de Marília, se deslocaram ao local apontado na delação, onde apreenderam  um “Trinca-ferro”, que não possuía as anilhas de identificação. Desta forma, mantido irregularmente em cativeiro no interior de uma residência.

Foi lavrado um auto de infração ambiental, com penalidade de advertência, por ter em cativeiro espécime da fauna silvestre nativa sem a devida autorização da autoridade ambiental competente. A ave foi destinada a APAS (Associação Protetora dos Animais Silvestres) de Assis. O infrator poderá responder crime ambiental de ter animal silvestre em cativeiro, cuja pena é de detenção de seis meses a um ano, e multa.

A Polícia Militar Ambiental orienta que as denúncias sejam feitas através dos telefones 0800-0555-190, 181 (Disque Denúncia), Emergência 190, ou ainda diretamente às unidades da Polícia Militar Ambiental pelos telefones: (14) 3433.7199 – Marília; (14) 3496.5884 – Tupã; (18) 3323.5111 – Assis; (14) 3322.3077 – Ourinhos.

Sobre Carlos Teixeira 106 Artigos
Ele é jornalista com conhecimento em diferentes mídias (rádio, jornal, televisão e internet) e responsável pela empresa "O Porta Voz - Assessoria de Comunicação".

Entre na conversa...