Consultas aos cheques e CNPJs são sugeridas pela Acim

José Augusto Gomes, superintendente da Acim, fala sobre a dívida ativa no comércio de Marília
José Augusto Gomes, superintendente da Acim.

Visando evitar possíveis golpes no comércio de Marília, o superintendente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, José Augusto Gomes, está alertando os comerciantes em geral, que consultem o banco de dados do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), para ter informações sobre o cheque recebido ou empresa em negociação. “A informação é a principal arma contra o golpe”, disse o dirigente que sugere aos empresários que antes de fechar uma venda, através do pagamento com cheques, ou negociar com uma empresa desconhecida, que se informe a respeito. “Tenho certeza que sabendo o que se trata, a decisão fica mais fácil”, explicou.

[contextly_sidebar id=”fnJ9LyveEFUu7tklY1JHfEqJiXfNk8Gs”]De acordo com o SCPC da Acim em 2015 foram realizadas 340.002 consultas ao banco de dados da entidade sobre cheques. A consulta é rápida e bem eficaz, pois, com os dados do emitente e da instituição financeira é possível saber se o cheque é roubado ou furtado, ou até mesmo adulterado. “Essa informação é precisa e já evitamos muitos golpes no nosso comércio através das consultas sobre os cheques”, lembrou o dirigente ao observar as 34.447 consultas realizadas somente no mês de dezembro, com as vendas do Natal, principal momento do comércio em geral. “É possível rastrear o emitente do cheque através das consultas”, disse o dirigente mariliense ao mostrar a eficiência do serviço. “As informações são nacionalizadas e extremamente sigilosas”, disse.

Observando a movimentação durante a temporada passada, nota-se que o mês de fevereiro foi o de menor consulta, com apenas 23.994 análises de cheques emitidos. “Por ser um mês com menos dias úteis e o feriado do carnaval também prejudica o movimento no comércio”, comentou José Augusto Gomes ao notar os meses de maio, junho, agosto e outubro com as datas: Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais e Dia das Crianças, com grande fluxo de consulta com média próxima a 30 mil consultas. “Sem dúvida, quanto maior o movimento no comércio, maior a consulta, mesmo sendo cheques”, disse ao lembrar que a maioria das vendas atualmente acontece através dos cartões de crédito, débito e benefícios, que não passam pela consulta ao SCPC.

O relacionamento entre as empresas também vem mudando. Somente em 2015 foram realizadas 31.652 de CNPJ analisados. “Isto quer dizer que nas transações empresariais, é importante e seguro, saber a performance da empresa em que está em negociação”, opinou José Augusto Gomes ao esclarecer que a consulta é muito ampla tanto da empresa quanto dos proprietários. “Muitas vezes nos surpreendemos negativamente sobre uma empresa, porque não se buscou informações sobre ela durante a negociação”, comentou o dirigente mariliense ao verificar o mês de março de 2015 como o que mais consultas foram realizadas com 2.888 análises. “Coincide com o início das relações entre empresas, depois do Natal, Ano Novo e Carnaval”, comparou. “Hoje é possível evitar um golpe ou uma surpresa com a inadimplência, tendo informações cadastrais analisadas previamente”, disse o superintendente da Acim ao apontar o SCPC da Acim como uma excelente ferramenta nesse sentido. “Serviço fácil, rápido, amplo e seguro”, sugere.

Sobre Márcio Medeiros 175 Artigos
Fundada pelo jornalista Márcio Medeiros, a Eficaz Comunicação Empresarial tem como objetivo a divulgação de notícias junto à imprensa, edição de informativos, treinamento e serviços diretos.

Entre na conversa...