23 de October de 2018

Sincomercio Marília promove palestra sobre o eSocial

Com o objetivo de esclarecer e possibilitar aos empresários e contabilistas da região uma melhor adequação ao que prevê o eSocial, o Sincomercio Marília, promove palestra, no dia 14 de julho, às 19h, na sede da Associação Comercial e Industrial de Marília (ACIM).

Ministrada por Paulo Roberto Magarotto, auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil e Chefe de Equipe de Fiscalização na DRF Marília/SP, na palestra os participantes poderão conhecer mais a respeito das funcionalidades, prazos, bem como a implantação do eSocial irá afetar o dia a dia das empresas.

A palestra conta com o apoio da ACIM – Associação Comercial e Industrial de Marília; APAS – Associação Paulista de Supermercados; AESCON – Associação Profissional dos Contabilistas de Marília; Casa do Contabilista de Marília e SINCON – Sindicato dos Contabilistas de Marilia e Região.

Com vagas limitadas, as inscrições podem ser realizadas pelo telefone: (14) 3402-4444 ou através do email: sincovam@fecomercio.com.br

eSocial

Palestra eSocialTambém conhecido como folha de pagamento digital, o eSocial unifica em um ambiente online todas as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas que as empresas são obrigadas a enviar ao governo.

A previsão é de que o sistema comece a funcionar a partir do primeiro semestre de 2015, a princípio para grandes empresas. Para as demais, ainda está em discussão, assim como as regras, que deverão ser simplificadas. No futuro, o eSocial será obrigatório para todas as empresas do País, inclusive para os Microempreendedores Individuais.

O eSocial envolve mudanças organizacionais e na maneira como as informações circulam dentro das empresas. O projeto, que envolve a Receita Federal, Ministério do Trabalho, INSS e a Caixa Econômica Federal, tem como fundamento a consolidação das obrigações acessórias da área trabalhista em uma única entrega, reunindo e quitando diversas obrigações que atualmente são enviadas em momentos e formas distintas.

Está inclusa no projeto a entrega de todas as declarações, resumos para recolhimento de tributos oriundos da relação trabalhista e previdenciária, bem como informações relevantes acerca do contrato de trabalho.

A centralização trará ganhos tanto para quem envia quanto para o Fisco. Para o Governo, a entrega única facilitará a busca por irregularidades, tais como prazos desrespeitados, erros de cálculo e declarações inconsistentes.

Entre na conversa...