Confira dicas para readaptar seu organismo após o fim das férias

Foto: Blogelian.

Até pode parecer fácil entrar de férias, mas é na volta que o organismo percebe todas as mudanças. Quando ganhamos horas a mais de descanso nos dias de folga é muito fácil sair da rotina, mas readaptar o relógio biológico e o nosso cérebro para voltar à rotina habitual pode ser um grande desafio.

O médico psiquiatra e pesquisador do Hospital das Clínicas da USP Dr. Diego Tavares explica porque isso acontece e deixa algumas dicas importantes para se readaptar mais rápido.

“Demora cerca de uma semana, mas aos pouco o cérebro entende que voltou à rotina. O hipotálamo, região do cérebro que controla os vários relógios biológicos do organismo, é composto de um conjunto de células nervosas com cerca de 10 mil neurônios que formam um centro de comando chamado núcleo supra-quiasmático. É nele que estão todas informações de qual ritmo o corpo deve seguir, desde quanta fome vamos sentir, passando pela regulação do sono, a temperatura, pressão arterial, funcionamento do intestino até outras funções vitais como o apetite sexual”, fala.

Durante o período de férias, quando acordamos e dormimos mais tarde, estes milhares de neurônios recebem informações diferentes acerca das rotinas do corpo como horários diferentes, padrões alimentares relaxados e até a presença de luz no ambiente em horários em que normalmente a pessoa estaria dormindo.

“Na hora de voltar a rotina normal, o corpo reage negativamente e não volta tão rápido ao estado que deveria estar, deixando a sensação de estarmos mais preguiçosos“,  conta o médico.

Fica aqui algumas dicas importantes para deixar o organismo perfeitamente readaptado:

  • Tente ir deitar uma hora mais cedo do que o horário em que pretende dormir;
  • Evite café ou substâncias estimulantes depois das 17 horas;
  • Não exagere nas refeições noturnas;
  • Evite exercícios físicos após às 21h;
  • Desligue-se da TV, computador e celular mais cedo do que o habitual.
Sobre Beto Cavallari 181 Artigos
Sou editor do jornal online MG e escrevo sobre política, cultura, tecnologia e educação.

Entre na conversa...