Projeto “Bibliotecas Leituras para Todos” premia jovens na região

Biblioteca de Macatuba: Maria Eduarda Feliz Rodrigues, vencedora do concurso de leitura, ao lado de José Ricardo Carrijo, 1º vice-presidente da Abigraf-SP da Seccional Bauru. Foto: Divulgação.
Biblioteca de Macatuba: Maria Eduarda Feliz Rodrigues, vencedora do concurso de leitura, ao lado de José Ricardo Carrijo, 1º vice-presidente da Abigraf-SP da Seccional Bauru. Foto: Divulgação.

O projeto Bibliotecas – Leituras para todos, instituído pela Sindigraf (Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo) e pela Abigraf-SP (Associação Brasileira da Indústria Gráfica) tem conseguindo formar jovens leitores cada vez mais entusiasmados.

Desde que foi criado em 2005, já revitalizou 22 bibliotecas no Estado de São Paulo e distribuiu cerca de 21 mil livros, com aproximadamente 840 mil pessoas potencialmente beneficiadas.

Na última inauguração das bibliotecas, na quarta-feira (29) em Macatuba, região de Bauru, estado de São Paulo, várias crianças foram premiadas pelo interesse na leitura, e algumas delas chegaram a ler 30 livros em um apenas três meses.

Levantamento do Ministério da Cultura em 2015 aponta que o índice de leitura por pessoa no Brasil é de apenas 1,7 exemplar por ano. Para incentivar a leitura, a Abigraf criou um prêmio para aqueles garotos e garotas que demonstrassem maior índice de leitura efetiva.

A vencedora foi a estudante Maria Eduarda Feliz Rodrigues, de 9 anos, que cursa o 5º ano do ensino fundamental, na cidade de Duartina, interior paulista. Ela fez a leitura de 31 obras em três meses, que estavam disponíveis nas bibliotecas do projeto. Maria Eduarda, revelou que a obra que mais apreciou se chama A Árvore Generosa, um clássico norte-americano da Literatura Infantil, de autoria do escritor Shel Silverstein. O texto conta a história do amor entre uma árvore e um menino.

Pelo feito ganhou uma bicicleta e um jogo educativo, enquanto os segundo e terceiros colocados receberam esse mesmo jogo de tabuleiro.

A segunda colocada, Ana Clara Barbosa, também moradora de Duartina, informou que o livro que mais gostou foi o Cachorrinho Samba na Floresta, escrito por Maria José Dupré. O texto conta a história de um cãozinho, cujo dono muda bastante de casa, e na última vez foi morar numa chácara vizinha a uma floresta. A partir daí começa a fazer incursões na mata, que criam várias aventuras.

Entre na conversa...