MP instaura inquérito civil para apurar pagamentos da Prefeitura referentes a aluguel de som

O MP (Ministério Público) acolheu representação da MATRA e instaurou o inquérito civil nº 14.0716.0005449/2014 para apurar eventual improbidade administrativa nos pagamentos realizados pela Prefeitura à empresa Vilson dos Santos Demarchi – ME.
Foto: Internet.

O MP (Ministério Público) acolheu representação da MATRA e instaurou o inquérito civil nº 14.0716.0005449/2014 para apurar eventual improbidade administrativa nos pagamentos realizados pela Prefeitura à empresa Vilson dos Santos Demarchi – ME. Desde 2007, já foram pagos R$ 1.451.422,82 pelo aluguel de aparelhagem de som. Somente neste ano, foram pagos R$ 430.953,93 .

A entidade apontou que a Administração efetuou diversos pagamentos à empresa fora da ordem cronológica de suas exigibilidades. Segundo o artigo 5º da Lei nº 8.666, que trata das normas para licitações e contratos da Administração Pública, deve ser obedecida a ordem cronológica das datas de suas exigibilidades, salvo quando se tratar de motivo relevante e de interesse público e mediante prévia justificativa. Porém, a locação de aparelhagem de som não se classifica como serviços essenciais ao município, o que inviabiliza a quebra dessa ordem temporal.

Com a instauração do inquérito, tanto a Prefeitura quanto responsáveis pela empresa deverão fornecer informações ao MP.

De novo

Recentemente a Vilson dos Santos foi vencedora de mais uma licitação. Publicação do Diário Oficial do Município de Marília da última sexta-feira (29) traz a informação de que a Prefeitura homologou a empresa no pregão presencial nº 139/2014.

Sobre Marília Transparente 434 Artigos

Organização Não Governamental sem fins lucrativos e político-partidários, que visa transparência na gestão pública.

Entre na conversa...