Ditado popular resume o situação da Biblioteca Municipal de Marília

Descaso com a Biblioteca Municipal de Marília. Foto: Leitor.
Descaso com a Biblioteca Municipal de Marília. Foto: Leitor.

No dia 08 de junho, a Prefeitura Municipal de Marília inaugurou a remodelação da Praça das Bandeiras. Na ocasião, a obra foi qualificada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de um “novo e moderno projeto urbanístico e de iluminação”.

As melhorias realizadas no local foram anunciadas como parte do pacote de investimentos e obras que contaram, inclusive, com a reconstrução do Teatro Municipal ‘Waldir Silveira de Mello’.

A inauguração foi acompanhada por autoridades e pessoas ligadas à área de cultura. O secretário de Obras, Antonio Carlos Nasraui, o Ninho, chegou a afirmar que as melhorias contemplavam o prédio da Biblioteca Municipal e Museu de Paleontologia.

“Foram colocadas 70 estacas e reparados os trincos do prédio. O espaço conta com nova pintura, na mesma tonalidade do teatro, instalamos ainda moderna iluminação, até para deixar o ambiente mais bonito e seguro. Desde já toda a população está convidada para a inauguração dos investimentos na Praça das Bandeiras”, comentou o secretário Ninho.

O atual prefeito, Vinícius Camarinha (PSB), elogiou as melhorias. Agora surgiram fotos que mostram que as melhorias feitas pela Prefeitura no prédio da Biblioteca Municipal, por meio da Secretaria de Obras, como “nova pintura” e” moderna iluminação”, acontecerem apenas na parte externa e fachadas do prédio.

Internamente, a situação apresenta um enorme descaso com a coisa pública, ainda mais em se tratando de uma biblioteca municipal frequentada por crianças e jovens marilienses.

Nas redes sociais, um dos leitores do Marília Global chegou a equiparar a situação à um velho ditado. “Por fora, bela viola. Por dentro, pão bolorento”, disse.

Entre na conversa...