20 de October de 2019

Sebrae-SP alerta que chegou a hora de queimar o estoque de produtos da Copa

Pequenos negócios precisam correr para desovar a mercadoria e não acabar o mundial no prejuízo

Comerciantes precisam ficar atentos e devem começar as promoções para liquidarem os produtos temáticos. As peças inspiradas no mundial devem ser queimadas agora, já que estamos na reta final do evento e depois ficará difícil fazer a venda, o encalhe é certo.

José Carmo Vieira de Oliveira, consultor do Sebrae-SP, conta que a estratégia é simples e funciona.  “Esse é momento de baixar os preços para ganhar na quantidade e não na especificidade. É preciso reduzir o valor da etiqueta para liquidar o estoque e colocar dinheiro em caixa”, explica. “Analise quais produtos têm mais na loja e faça uma ação de guerra. Queime tudo! Mesmo que seja pelo preço de custo, caso contrário a Copa do Mundo acaba e os artigos ficarão lá. Guardar é igual a perder dinheiro”, enfatiza Carmo.

Conforme o Brasil avança no campeonato os torcedores se empolgam e investem em acessórios para torcer. “Faça combos de peças dos times que já foram para casa com as dos países que continuam no mundial. Caso a loja seja de vestuário brinque com as cores e “empurre” as do país do cliente torcedor com a de outro que pode ser coringa e usada fora da data. Invista na vitrine. Troque-a constantemente para atrair a atenção de quem passa”, orienta o consultor.

O especialista também enfatiza que é preciso investir pesado na divulgação. As medidas são simples, baratas e dão resultado. “Feche parcerias com outros estabelecimentos para distribuir folders, coloque banners na frente da loja informando sobre a promoção, resgate o banco de dados para o envio de e-mail marketing e publicações nas redes sociais e ainda, caso a empresa tenha verba, faça anúncios em mídias”, ensina.

Dicas de promoções

Festival. Escolha determinada linha de produtos e realize verdadeiros festivais de ofertas. Por exemplo: festival de bonés; festival de camisetas, festival de cervejas.

Grátis. Esta palavra é mágica, principalmente em promoções. Não a use inadequadamente. Ofereça algo grátis somente se o cliente tiver a certeza de que realmente está ganhando algo que não está pagando do outro lado.

Relâmpago. Realize promoções relâmpagos, oferecendo descontos du­rante breves períodos de tempo para determinado artigo – ideal para lojas com sistema de som.

Leve 3 pague 2. Embale três unidades do mesmo produto e venda pelo preço de 2, para desovar rapidamente o estoque.

Horário da loja. Aproveite a promoção para conquistar uma nova clientela estendendo o horário de funcionamento do seu esta­belecimento. Por exemplo: fechando mais tarde ou abrin­do aos domingos.

 Sendo solidário. Realize campanhas em benefício da comunidade ou ins­tituições de caridade. Você pode doar parte do valor da venda promocional. No mesmo período pode apoiar campanhas em curso. Por exemplo: “Doe um agasalho” – “Comprando nesta promoção você está ajudando uma pessoa carente” – “Traga 5 kg de arroz e ganhe 20% de desconto em qualquer compra”.

 Seja criativo: Crie, inove e invente novas oportunidades para aumentar o faturamento.

Lembre-se: para que a promoção seja verdadeira aos olhos do cliente, ela deve ter começo e fim. Não adianta colocar uma placa na sua loja com a chamada: “SÓ AMANHÃ. SÓ AMANHÃ MESMO!” se você pretende seguir com a liquidação até o fim da Copa. O licenciamento é obrigatório, uma vez que tudo ligado à Copa do Mundo (nomes, marcas e produtos) é de propriedade da FIFA. A produção e venda de produtos não autorizados é ilegal e o responsável está sujeito à penalização, conforme prevê a Lei Geral da Copa.

Entre na conversa...