21 de July de 2019

Acim apoia “Bem Simples”, e avisa sobre nova ação

Gilberto Joaquim Zochio fala sobre o “Bom Mais Simples”, que pretende ajudar na desburocratização das empresas. Foto: Divulgação/Arquivo.

O tesoureiro da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Gilberto Joaquim Zochio, considerou válida a manifestação por parte dos empresários em favor da desburocratização, conseguindo aprovação do Decreto que acaba com a obrigatoriedade do livro contábil para quem está no Sistema Público de Escrituração Digital (Sped). “Quem não está no Sped, tem a opção de se modernizar e passar para o sistema digital”, disse o dirigente mariliense ao defender Guilherme Afif Domingos, presidente do Conselho Deliberativo do Programa Bem Mais Simples Brasil, que anunciou recentemente o fim da autenticação de livros contábeis físicos, o que renderá uma economia de R$ 480 milhões por ano. “A conta é simples ao verificar que somente com taxas são R$ 333 milhões de economia, e ainda os gastos com impressão já são mais R$ 100 milhões”, falou o diretor da Acim.

Lançado há um ano pelo governo, o programa tem o objetivo de propor medidas que contribuam para a desburocratização dos processos para abertura e fechamento de micro e pequenas empresas no país. A medida anunciada acaba com a necessidade de autenticação pelas Juntas Comerciais de livros contábeis enviados à Receita Federal por meio do Sistema Público de Escrituração Digital, o Sped. “Tudo isso ainda será efetivada via decreto presidencial a ser publicado”, lembrou Gilberto Joaquim Zochio. “O programa Bem Simples tem como objetivo identificar e eliminar a burocracia, que impacta no ambiente de negócios do país”, disse o tesoureiro da diretoria.

Na opinião do dirigente mariliense é preciso fazer com que a redução da burocracia se reflita num melhor posicionamento do Brasil do ponto de vista de competitividade. “Está passando da hora do Governo fazer algo que beneficie o empresariado, e estimule a produção”, falou ao tomar conhecimento que o governo anunciou medidas para simplificar o ambiente de negócios no país. “Os projetos visam a tirar o Brasil de métodos medievais e trazê-lo para a era digital”, acredita ao ler sobre o assunto. “Vamos ver se é possível eliminar a burocracia que não faz nenhum sentido no mundo digital”, frisou.

Gilberto Joaquim Zochio disse que a presidente Dilma Rouseff também assinou decreto que internaliza resolução do Mercosul para simplificação de procedimentos aduaneiros. “Esse decreto homologa uma decisão do Mercosul de criar um sistema simplificado de aduana entre os países o que vai facilitar muito a entrada da micro e da pequena empresa no comércio internacional”, falou ao confirmar que a presidente Dilma também encaminhará ao Congresso Nacional projetos de lei em regime de urgência que desburocratizam a legislação de armazéns gerais e da profissão dos tradutores juramentados e leiloeiros.

Bem mais Simples

O governo lançou, em fevereiro do ano passado, o Programa Bem Mais Simples Brasil e o Sistema Nacional de Baixa Integrada de Empresas, com medidas para desburocratizar os processos para abertura e fechamento de pequenas e médias empresas. O Bem Mais Simples prevê medidas como redução da papelada necessária para abrir um negócio, unificação de cadastros, agrupamento de serviços públicos para os empreendedores em um só lugar e o fim de exigências que se tornaram dispensáveis com o uso de novas tecnologias, como a internet.

Entre na conversa...